TESTE DE DESEMPENHO EM OVINOS DA RAÇA ILE DE FRANCE EM SANTA CATARINA

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

TESTE DE DESEMPENHO EM OVINOS DA RAÇA ILE DE FRANCE EM SANTA CATARINA

Mostrar registro completo

Título: TESTE DE DESEMPENHO EM OVINOS DA RAÇA ILE DE FRANCE EM SANTA CATARINA
Autor: Oliveira, Rafaela Nunes
Resumo: No Brasil apesar do grande potencial existente para o desenvolvimento da ovinocultura, a grande maioria da carne ovina é originária de importações, e o estado de Santa Catarina possui um dos maiores potencias do país para o desenvolvimento da atividade. Dentre os entraves que impedem o desenvolvimento da atividade está o atraso em relação ao melhoramento genético dos rebanhos. Não existem avaliações ou programas que direcionem a escolha dos reprodutores geneticamente melhores e os cruzamentos. Contudo, uma alternativa para a melhoria genética do rebanho em Santa Catarina é o teste de desempenho, que consiste em avaliar um grupo de animais jovens, submetido às mesmas condições ambientais de modo a minimizar as diferenças e, assim, identificar os indivíduos superiores por meio de suas diferenças genéticas. Este trabalho teve como objetivo realizar um teste de desempenho em um rebanho da raça Ile de France em Santa Catarina, sendo realizado no município de Bom Retiro, na cabanha São Galvão, entre os meses de novembro de 2016 e fevereiro de 2017. Foram avaliados de 53 animais provenientes do próprio rebanho da cabanha: peso corporal, perímetro escrotal, altura de cernelha, largura de peito, altura de garupa, largura de garupa, comprimento de garupa, comprimento corporal, profundidade corporal, perímetro torácico, escore de condição corporal e ovos por grama de fezes (OPG). Essas medidas foram obtidas para cada animal com um intervalo de 28 dias ao longo da prova, além disso, ao final do teste os ovinos receberam uma classificação racial. Calculou-se um índice de seleção de acordo com as medidas de ganho médio diário de peso e perímetro escrotal ponderado pelo peso metabólico. Os indivíduos foram classificados em seis categorias de acordo com o índice: Elite, superior, regular e inferior. Para cada indivíduo classificado como elite foram confeccionados gráficos com as medidas biométricas. Verificou-se a similaridade na classificação dos reprodutores de acordo com índice de seleção, classificação racial e grau de infecção por nematoides gastrointestinais. O ganho médio diário de peso durante o teste foi de 0,120 Kg/dia, e as médias para as medidas de perímetro escrotal ponderado pelo peso metabólico, escore de condição corporal final e OPG foram 1,63 cm/kg0,75, 3,38 e 1513,25 respectivamente. Nove animais foram classificados como elite, sendo que o animal mais bem colocado apresentou o maior ganho de peso médio diário ao longo da prova, ganhou 0,160 kg/ dia a mais do que a média dos demais, essa característica é a de maior ponderação no índice principal. Os valores finais médios para perímetro torácico, altura na garupa, altura na cernelha, largura da garupa, comprimento da garupa, comprimento do corpo e profundidade do corpo foram 95,4 cm; 75,4 cm; 74,3 cm; 26,6 cm; 28,7 cm; 20,2 cm; 96,7 cm e 29,5 cm respectivamente. As correlações entre as medidas biométricas dos animais ao final do teste de desempenho, de forma geral foram positivas e de medianas a altas, variando entre 0,27 e 0,73. A similaridade na classificação dos reprodutores evidenciou que a seleção para padrão racial pode acarretar a escolha de indivíduos menos produtivos e susceptíveis a infecção por nematoides gastrointestinais. O teste permite a identificação dos reprodutores geneticamente superiores para características produtivas e pode ser utilizado com uma ferramenta para o início de um programa de melhoramento animal, sendo necessário dar continuidade ao processo.
Descrição: TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Agrárias. Curso de Zootecnia.
URI: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/178810
Data: 2017-06-14


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização Descrição
teste.pdf 111.2Kb PDF Visualizar/Abrir Resumo

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar