O processo de desenvolvimento do Brasil e da Coreia do Sul por meio das instituições e seus respectivos bancos de fomento

DSpace Repository

A- A A+

O processo de desenvolvimento do Brasil e da Coreia do Sul por meio das instituições e seus respectivos bancos de fomento

Show simple item record

dc.contributor Universidade Federal de Santa Catarina pt_BR
dc.contributor.advisor Arienti, Patrícia Fonseca Ferreira
dc.contributor.author Borba, Gabriela Lemos
dc.date.accessioned 2016-09-21T18:48:51Z
dc.date.available 2016-09-21T18:48:51Z
dc.date.issued 2016-09-21
dc.identifier.uri https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/168530
dc.description TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Relações Internacionais. pt_BR
dc.description.abstract O presente trabalho visa analisar o processo de desenvolvimento do Brasil e da Coreia do Sul, por meio das instituições de fomento e do papel de seus respectivos bancos de desenvolvimento, o BNDES e o KDB. Mesmo que estes dois países tenham pontos de partida similares no pós Segunda Guerra Mundial e iniciaram sua industrialização tardiamente, em relação aos demais países hoje desenvolvidos, eles atualmente se encontram em patamares econômicos diferentes. Neste sentido, para que seja possível uma comparação entre as estratégias de desenvolvimento brasileiras e sul coreanas por meio de suas instituições, serão expostas as teorias neoclássica, institucionalista e neoinstitucionalista, com foco nas duas últimas. Ambas nos induzem a estudar a história, o crescimento econômico, a influência do sistema internacional e a cultura destes dois países, para que seja possível explicar porquê o Brasil e a Coreia do Sul não apresentam os mesmo resultados de desenvolvimento econômico. Escolheu-se estudar mais a fundo os bancos de desenvolvimento brasileiro e sul coreano, que possuem autonomia bastante diferentes. Por fim, pôde-se estabelecer a comparação entre os dois países acerca dos sucessos e insucessos das suas instituições. Esta análise é feita a partir de critérios pré-estabelecidos baseados nos estudos das teorias do institucionalismo histórico e sociológico, vertentes do neoinstitucionalismo. Sendo possível afirmar que os principais motivos que tem levado o Brasil ao subdesenvolvimento é a sua cultura não-meritocrática e a influência das elites na tomada de decisão, resultando em instituições ineficientes e criadas para atender uma minoria pt_BR
dc.format.extent 107 f. pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.subject Desenvolvimento Econômico. Bancos de Desenvolvimento. Instituições. Brasil. Coreia do Sul. pt_BR
dc.title O processo de desenvolvimento do Brasil e da Coreia do Sul por meio das instituições e seus respectivos bancos de fomento pt_BR
dc.type TCCgrad pt_BR


Files in this item

Files Size Format View
Monografia da Gabriela Lemos Borba.pdf 1.789Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account

Statistics

Compartilhar