Paralelo de desenvolvimento sócio-econômico das microrregiões de criciúma, canoinhas e de São Miguel d’Oeste

DSpace Repository

A- A A+

Paralelo de desenvolvimento sócio-econômico das microrregiões de criciúma, canoinhas e de São Miguel d’Oeste

Show full item record

Title: Paralelo de desenvolvimento sócio-econômico das microrregiões de criciúma, canoinhas e de São Miguel d’Oeste
Author: Marques, Alice Fernandes
Abstract: Esta pesquisa delineia-se em um estudo de desenvolvimento sócio-econômico de três microrregiões do Estado de Santa Catarina, as quais são: a microrregião de Criciúma, Canoinhas e São Miguel D’Oeste, no sentido de avaliar os indicadores de desenvolvimento sob a ótica qualitativa. O Desenvolvimento Econômico evoluiu seu conceito no decorrer dos tempos. Atualmente este termo se caracteriza pelo crescimento econômico, pela distribuição e pela redução da pobreza. Mediante esta caracterização, este estudo aborda da Qualidade do Crescimento, que avalia as ações-chaves para que o processo de crescimento econômico tenha seu caráter qualitativo e quantitativo, a fim de proporcionar à sociedade uma melhor qualidade de vida. A análise populacional demonstra que a população vem crescendo em ordem decrescente e que na microrregião de São Miguel D’Oeste, mesmo as mulheres tendo um número médio de filhos que promova a reposição da população, esta microrregião esta diminuindo seu número de habitantes, sendo uma área de emigração. Para se analisar o desenvolvimento de aspectos econômicos utilizou-se de três categorias, o PIB per capita, o PIB por setores econômicos e a análise da concentração da renda, por meio do Índice de Gini. A microrregião de Criciúma se destaca por obter o maior PIB per capita,superando o do Estado. O PIB por setor é destacado pela atividade econômica principal das microrregiões analisadas, onde na microrregião de Canoinhas, o maior valor adicionado se concentra na indústria, porém o que tem maior participação no estado é o da agropecuária. . Na análise dos aspectos sociais, desenvolveu-se mediante as categorias de saúde, por meio da esperança de vida e da mortalidade infantil; de educação, com os indicadores de analfabetismo, evasão e defasagem escolar; de pobreza, com a análise da população pobre e indigente; e pelo Índice de Desenvolvimento Humano, nas esferas da educação, longevidade e renda. Com a avaliação destas categorias se avaliou que todas as microrregiões obtiveram aumento na qualidade de vida social, mas a microrregião de Canoinhas apresentou os menores índices. Com avaliação destes indicadores econômicos e sociais já se poderia mensurar o desenvolvimento das microrregiões em questão, mas o bem estar das pessoas também pode ser examinado por meio da infra-estrutura que dá suporte à comunidade, onde se observou os índices de energia elétrica, água encanada e coleta de lixo, que evidenciaram em maior participação na microrregião de Canoinhas. Estes indicadores econômicos, sociais e de infra-estrutura tornaram-se importante, para uma melhor renda, saúde e educação, ou seja, proporcionando aos indivíduos um melhor capital humano e natural, contribuindo para um maior capital físico, resultando em uma melhor qualidade de vida.
Description: TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/122140
Date: 2007


Files in this item

Files Size Format View
Economia293509.pdf 1.738Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account

Statistics

Compartilhar