Como as empresas de Factoring podem funcionar como apoio ao crescimento das Micros e Pequenas Empresas brasileiras

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Como as empresas de Factoring podem funcionar como apoio ao crescimento das Micros e Pequenas Empresas brasileiras

Mostrar registro completo

Título: Como as empresas de Factoring podem funcionar como apoio ao crescimento das Micros e Pequenas Empresas brasileiras
Autor: Silveira, Mariana da
Resumo: As micros e pequenas empresas representam um papel muito importante na economia brasileira. Pesquisas feitas pelo IBGE no ano de 2006 apontam que 98,9% das empresas situadas no Brasil, são representadas pelas ME e EPP (pelo critério do número de funcionários), e por isso elas também apresentam as maiores taxas de contratações de trabalhadores. Contudo, essas empresas não recebem o apoio econômico que deveriam, se por um lado os dados mostram uma alta taxa de contratação, por outro verifica-se uma significativa oscilação no ciclo de vida das sociedades. Boa parte dessa complexidade, em se manter no mercado, deve-se, principalmente, ao fato das empresas terem dificuldades na obtenção de crédito. A falta de dinheiro em caixa dificulta o andamento da empresa, sobretudo na parte de aquisição de estoque e por se tratar de empresas com porte pequeno, o administrador (proprietário), acaba por ter que cuidar de todos os processos relativos a empresa, desde o pagamento de contas até a definição dos preços dos produtos. É para este propósito que a atividade de factoring é apresentada. Com seus diversos tipos de serviços, a sociedade de fomento poderá auxiliar as ME e EPP na administração e organização de seus negócios, e ainda disponibilizar assessoria financeira, onde a empresa-cliente negocia seus títulos a prazo transformando-os em pagamentos a vista. O presente trabalho tem como objetivo geral estudar o funcionamento das empresas de factoring, evidenciando suas vantagens e desvantagens para o mercado brasileiro, principalmente, para as ME e EPP e será visto também a interação entre a sociedade de fomento e a contabilidade. Quanto aos objetivos, esta pesquisa caracterizou-se como exploratória, já que o assunto abordado ainda é pouco explorado no meio acadêmico. Para a obtenção das respostas, examinaram-se estudos feitos na área, em um dos estudos verificou-se, no ano de 2008, os setores econômicos que mais utilizaram os serviços da factoring, o qual destacou-se a indústria metalúrgica com 25%, sendo ela também a que obteve maior mutação entre os anos 2000 e 2008, com uma variação de 5 pontos percentuais. Em outra pesquisa averiguou-se que a modalidade mais utilizada pelas ME e EPP é o serviço convencional, este serviço caracteriza-se, unicamente, pela compra de títulos, esta informação se corrobora com a principal causa encontrada pelas empresas para a continuidade delas, onde 42% afirmaram ser a falta de capital de giro o maior entrave para a sobrevivência no mercado brasileiro. Confirmou-se também, por meio do estudo feito, que o profissional contábil ainda desconhece sobre os serviços que a factoring oferece e a maneira que ela pode auxiliar no andamento sadio das ME e EPP
Descrição: TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Sócio Econõmico, Curso de ciências Contábeis
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/120784
Data: 2010


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
283585.pdf 517.8Kb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar