Nível de evidência da gestão de riscos pela metodologia do COSO nos relatórios de administração das empresas listadas na BM&F Bovespa no segmento de bancos

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Nível de evidência da gestão de riscos pela metodologia do COSO nos relatórios de administração das empresas listadas na BM&F Bovespa no segmento de bancos

Mostrar registro completo

Título: Nível de evidência da gestão de riscos pela metodologia do COSO nos relatórios de administração das empresas listadas na BM&F Bovespa no segmento de bancos
Autor: Espíndola, Thiago Hamilton
Resumo: Com os casos de escândalos ocorridos por meio da maquiagem das demonstrações contábeis em algumas empresas no início do século 21, a auditoria, os controles internos e o gerenciamento de riscos corporativos passaram a ter importante papel neste novo cenário corporativo. A auditoria proporciona aos usuários de suas informações, dados para o suporte necessário para desenvolver um melhor controle, transparência (disclosure) e confiabilidade das empresas na sua prestação de contas (accountability). A auditoria é um procedimento que pode ser adotado como ferramenta estratégica, e tem como objetivo normatizar, fiscalizar e avaliar os dados contábeis, orçamentários, operacionais, patrimoniais e financeiros, visando orientar e supervisionar a gestão das empresas. Os controles internos são um conjunto de sistemas com regras específicas, atualmente aprimoradas com o aperfeiçoamento das tecnologias de informação, que proporciona uma melhor confiabilidade dos seus processos e resultados. A governança corporativa vem para complementar os objetivos da auditoria e dos sistemas de controles internos, sendo um conjunto de processos, costumes, políticas, leis, regulamentos e instituições que regulam a maneira como uma empresa é dirigida, administrada ou controlada. O presente estudo busca analisar a evidênciação da gestão de riscos corporativos nos Relatórios de Administração das empresas listadas na BM&F Bovespa no segmeto de bancos e se estão de acordo com os aspectos relacionados e propostos pela metodologia do COSO Enterprise Risk Management – ERM, desenvolvida pelo The Comitee of Sponsoring Organizations. Para tanto, foi realizada uma pesquisa descritiva com abordagem quantitativa nos Relatórios de Administração de 26 bancos que possuem ações negociadas na BM&F Bovespa, classificando-os quanto ao nível de divulgação da gestão de riscos. Das empresas com informações evidenciadas, 3,85% uma empresa teve seu relatório da administração classificado como informação completa longa, 23,08% como informação completa média, e com divulgação de informação incompleta longa tem-se 30,77% das empresas, 19,23% como informação incompleta média e 23,08% com informação incompleta curta. Verifica-se que os níveis de evidenciação das características básicas recomendadas pelo COSO são baixos nos relatórios da administração analisados.
Descrição: TCC (Graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socioeconômico. Curso de Ciências Contábeis
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/115621
Data: 2012


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
TCC_Thiago Hamilton Espíndola_Final.pdf 481.0Kb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar