Determinação dos valores de referência das populações linfocitárias em sangue periférico de indivíduos adultos

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Determinação dos valores de referência das populações linfocitárias em sangue periférico de indivíduos adultos

Mostrar registro completo

Título: Determinação dos valores de referência das populações linfocitárias em sangue periférico de indivíduos adultos
Autor: Oliveira, Renata Cristina Messores Rudolf de
Resumo: Os resultados dos testes laboratoriais devem ser comparados o intervalo de referência com o objetivo de se obter um diagnóstico e/ou uma decisão terapêutica. Por isso, os laboratórios de análises clínicas necessitam de intervalos de referência confiáveis e aplicáveis a sua população para todos os parâmetros analisados. De maneira geral, os intervalos de referência aplicados nas rotinas laboratoriais são obtidos da literatura ou de informações contidas nas bulas dos fabricantes dos reagentes; não sendo obtidos com resultados referentes à população ao qual será aplicado. Dessa forma, preconiza-se que cada laboratório estabeleça o intervalo de referência referente a sua população, baseado na metodologia utilizada na rotina. Para isso, foi analisado 238 amostras de sangue periférico de indivíduos adultos saudáveis, não fumantes, doadores de sangue do Serviço de Hemoterapia do Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago da Universidade Federal de Santa Catarina. Para a identificação e quantificação das células linfoides foi utilizado o seguinte painel de anticorpos monoclonais anti-: CD4/CD8/CD3/CD45, CD20/CD19/CD45, CD16/CD56/CD3/CD45 e TCRaB/TCRyd/CD3/CD45. Os intervalos de referência para encontrados foram CD3+ de 51,3 a 83,5% e de 718 a 2494 células/mm3; CD4+ de 24,4 a 54,2% e de 456 a 1492 células/mm3; CD8+ de 12,8 a 40,2% e de 272 a 1144 células/mm3; relação T CD4+/T CD8+ de 0,68 a 3,61; CD4+ CD8+ de 0,01 a 3,6% e de 2 a 88 células/mm3; TCR aB+ de 44,3 a 77% e de 855 a 2384 células/mm3; TCR yd de 0,99 a 15,9% e de 19 a 345 células/mm3; CD3+ CD4-CD8- de 1,2 a 13,3% e de 28 a 292 células/mm3; CD19+CD20+ de 6,3 a 20,8% e de 110 a 618 células/mm3; CD19+CD20- de 0,001 a 1,3% e de 0 a 23 células/mm3; NK maduras de 3,1 a 27,4% e de 70 a 745 células/mm3; NK imaturas de 0,08 a 1,1% e de 1 a 23 células/mm3; NK totais de 3,7 a 28,5% e de 82 a 760 células/mm3 e NKT de 0,9 a 21,4% e de 18 a 488 células/mm3. Com relação aos gêneros, as células T CD3+, T CD4+, CD4+CD8+, TCR aB+, TCR yd+, CD19+CD20-, NK maduras e imaturas e NKT apresentaram diferenças significativas na contagem de linfócitos tanto para o valor relativo quanto para o absoluto entre homens e mulheres. Por outro lado, as células T CD8+ e CD19+ apresentaram diferenças apenas relacionadas ao valor absoluto e na relação T CD4+/T CD8+ não foram observadas diferenças estatísticas. A comparação entre o intervalo de referência obtido em indivíduos naturais do Estado de Santa Catarina com os de indivíduos de outros Estados do país e de outros países do mundo confirmou a necessidade de se estabelecer intervalos de referência próprios para essa população.<br>Abstract : The results of laboratory tests should be compared with the reference range in order to obtain a diagnosis and/or treatment decision. Thus, clinical laboratories need reliable and applicable reference intervals for its population for all parameters analyzed. In general, the reference ranges used in clinical laboratories are obtained from literature or information provided by the reagents manufacturers'. Thus, the reference range are not obtained with results concerning the population which will be applied, since few laboratories establish their own reference ranges. Thus, it is recommended that each laboratory establish reference range refeferente its population, based on the methodology used in the routine.With this purpose, we have analyzed 238 peripheral blood samples from healthy adult subjects, nonsmokers, who donated blood in the Hemotherapy Service of Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago da Universidade Federal de Santa Catarina. The panel of monoclonal antibodies employed was composed by anti-: CD4/CD8/CD3/CD45, CD20/CD19/CD45, CD16/CD56/CD3/CD45 e TCRaß/TCRyd/CD3/CD45. The reference ranges obtained were: CD3+ 51,3 to 83,5% and 718 to 2494 cells/mm3; CD4+ 24,4 to 54,2% and 456 to 1492 cells/mm3; CD8+ 12,8 to 40,2% and 272 to 1144 cells/mm3; T CD4+/T CD8+ ratio 0,68 to 3,61; CD4+ CD8+ 0,01 to 3,6% and 2 to 88 cells/mm3; TCR aß+ 44,3 to 77% and 855 to 2384 cells/mm3; TCR ?d 0,99 to 15,9% and 19 to 345 cells/mm3; CD3+CD4-CD8- 1,2 to 13,3% and 28 to 292 cells/mm3; CD19+CD20+ 6,3 to 20,8% and 110 a 618 cells/mm3; CD19+CD20- 0,001 to 1,3% and 0 to 23 cells/mm3; mature NK cells 3,1 to 27,4% and 70 to 745 cells/mm3; immature NK cells 0,08 to 1,1% and 1 to 23 cells/mm3; total NK cells 3,7 to 28,5% and 82 to 760 cells/mm3 and NKT cells 0,9 to 21,4% and 18 to 488 cells/mm3. In relation to genders, the CD3+, CD4+, CD4+ CD8+, TCR aß+, TCR yd+, CD19+CD20-, mature and immature NK and NKT cells showed significant differences for both relative and absolute values. Moreover, CD8+ and CD19+ cells differ only when related to absolute values and T CD4+/ T CD8+ ratio had no statistical differences. Comparison between reference ranges obtained in subjects born in Santa Catarina State and individuals from other states of the country or other countries of the world affirmed the need to establish reference intervals for this population.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Farmácia, Florianópolis, 2013
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/107055
Data: 2013


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
317914.pdf 3.135Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar