Fatores associados a cesárea eletiva na região sul do Brasil: estudo seccional a partir do Inquérito Nacional sobre Parto e Nascimento

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Fatores associados a cesárea eletiva na região sul do Brasil: estudo seccional a partir do Inquérito Nacional sobre Parto e Nascimento

Mostrar registro completo

Título: Fatores associados a cesárea eletiva na região sul do Brasil: estudo seccional a partir do Inquérito Nacional sobre Parto e Nascimento
Autor: Rodrigues, Otilia Cristina Coelho
Resumo: Objetivando avaliar os fatores associados à realização de cesariana eletiva e não eletiva na região Sul do Brasil, realizamos um estudo seccional a partir dos dados do Inquérito Nacional sobre Parto e Nascimentos. Amostra de 4036 mulheres cujos partos ocorreram em hospitais da Região Sul entre fevereiro e setembro de 2012. Foi aplicado questionário contendo informações sociodemográficas, história obstétrica, pré-natal e parto. Investigadas as associações em análises bivariadas, estratificadas em análise múltipla por regressão logística multinomial. A frequência de cesariana foi de 57%, 75% cesáreas eletivas. Constatou-se maior preferência pelo parto normal tanto no inicio quanto no final da gestação. A maioria das mulheres informou que realizou 6 ou mais consultas de pré natal (78,95%), sendo o profissional médico responsável por 94,70% dos atendimentos. Apesar de 57% das mulheres terem realizado cesariana, mais de 80% delas informou que não foi considerada gestante de risco. Mais de 20% das mulheres informou que procuram o atendimento para o parto por estarem com a cesárea agendada. Ter idade de 35 anos ou mais e desejar cesariana no inicio da gestação conferiu risco 5 vezes maior de realizar cesárea eletiva. Quando a decisão pela via de parto no final da gestação foi tomada pelo médico houve maior risco de cesárea eletiva tanto na análise bruta (RP=1,95), quanto na análise ajustada (RP=7,79), apresentando a mesma tendência para a cesárea não eletiva. O financiamento do parto pelo sistema privado representou um risco 14 vezes maior de realizar cesárea eletiva, na análise ajustada o risco diminuiu, mantendo a significância estatística (p<0,001). No modelo final verificamos que estar com a cesárea agendada como motivo para atendimento ao parto apresentou razão de prevalência de 34,69 para cesárea eletiva e 7,51 para cesárea não eletiva, ambos os dados significativos. Existe forte associação entre cesariana eletiva e cesárea na gestação anterior, usuários do sistema de saúde privado ou suplementar, assistência ao pré-natal e parto realizados pelo mesmo profissional médico e decisão pela via de parto majoritariamente médica. <br>Abstract : In order to evaluate factors associated with elective and not elective cesarean section in Southern Brazil, we conducted a cross-sectional study based on data from the National Survey on Labor and Birth. Sample of 4036 women whose births occurred in hospitals in the South Region of Brazil from February to September 2012. A questionnaire containing sociodemographic , obstetric history, prenatal and childbirth information was used. We used bivariate and multivariate analyzes, with multinomial logistic regression. The frequency of cesarean was 57%, 75% elective. It was reported greater preference for normal childbirth both at the beginning and at the end of pregnancy. Most women reported six or more prenatal visits (78.95%), being the medical professional responsible for 94.70% of them. Although 57% of women have performed cesarean delivery, more than 80% of them reported that were not considered at high risk. Over 20% of women reported looking for the attendance for birth by being with the cesarean section scheduled. Be aged 35 years or more and wishing cesarean delivery in the beginning of pregnancy has increased 5 times the risk of performing elective cesarean. The decision of the route of delivery in late pregnancy by the doctor is associated with increased risk of elective caesarean section both in crude analysis (PR = 1.95), as in the adjusted analysis (PR = 7.79), showing the same trend for non-elective cesarean section. The private financing of the birth represented a 14 times greater risk of performing elective caesarean section, in the adjusted analysis the risk decreased, keeping the statistical significance (p <0.001). It has been verified that in the final model being scheduled as a reason for cesarean delivery care showed a prevalence ratio of 34.69 and 7.51 for non-elective cesarean section, both significant data. There is a strong association between elective cesarean and cesarean in a previous pregnancy, users of private health care system or supplement, prenatal care and birth performed by the same medical professional, decision for the delivery route mostly medical.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Florianópolis, 2012.
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/106722
Data: 2012


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
320475.pdf 1.387Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar