Discurso intelectual e políticas educacionais: Orestes Guimarães e a questão pedagógica da nacionalização do ensino catarinense (1900-1920)

DSpace Repository

A- A A+

Discurso intelectual e políticas educacionais: Orestes Guimarães e a questão pedagógica da nacionalização do ensino catarinense (1900-1920)

Show full item record

Title: Discurso intelectual e políticas educacionais: Orestes Guimarães e a questão pedagógica da nacionalização do ensino catarinense (1900-1920)
Author: Azevedo, Fernanda Vicente de
Abstract: Evidenciando a figura do intelectual Orestes de Oliveira Guimarães, a dissertação apresentada objetiva discorrer a respeito das políticas educacionais engendradas em seu discurso entre as décadas de 1900 e 1920, no tocante a nacionalização do ensino catarinense. Tendo como norte metodológico a análise do discurso, o estudo baseou-se na categorização empreendida pelo professor paulista em 1925 que divide o processo de nacionalização da instrução primária catarinense em quatro fases diretamente relacionadas aos cargos por ele assumidos na cena política nacional. Procurou-se nos discursos anunciados em decorrência dessas "fases" os encaminhamentos pedagógicos dirigidos à formação escolar do cidadão nacional em um Estado como Santa Catarina, permeado pela presença do elemento #estrangeirizado#. Aos #neo-brasileiros#, crianças que cresciam destituídas dos signos nacionais em virtude da socialização familiar com ascendentes estrangeiros, foi reservada uma parte significativa do discurso de Guimarães, que incide sobre a importância do papel da escola e do professor devidamente capacitado a forjar nestes discentes, em especial, uma natureza brasileira. Materializados em relatórios, conferencias e memoriais, os discursos conferidos por Guimarães inserem-se no bojo de um debate público que desponta com o século XX# o nacionalismo. A consolidação do país enquanto República acelerou a necessidade de solidificação dos laços de unidade nacional. Dentre os signos mais importantes na manutenção desta coletividade, figura a prática do idioma vernáculo, demanda a ser atendida pelas escolas nacionais localizadas em zonas coloniais. Observa-se, contudo, que o discurso e a prática de Guimarães dentre as fases correspondentes ao processo de nacionalização do ensino catarinense altera-se à medida que o debate político acerca da nacionalidade brasileira se acirra, fluindo de uma proposta pedagógica de assimilação pela coexistência cultural entre estrangeiros e nativos para a ampliação da perspectiva de nacionalização coercitiva da escola e do papel do professor.Demonstrating the intellectual figure of Orestes de Oliveira Guimarães, dissertation presented aim to talk about educational policies engendered in his speech between 1900 and 1920, the nationalization of education of Santa Catarina. using discourse analysis as a methodological way, the study was based on categorization undertaken by professor Orestes in 1925 that divides the process of nationalization of basic education of Santa Catarina in four phases directly related to positions he assumed in the national political. Due to these "phases", was sought on the speeches a pedagogical road focused in education of the national citizen in a state like Santa Catarina, it was permeated by the presence of the element "not national". To "neo-Brazilians", children who grew up deprived of national symbols because of family socialization foreign ascendants, was reserved for a significant part of the discourse of Guimarães, which focuses on the importance of the role of the school and the teacher properly able to forge in these students, in particular, a Brazilian nature. Materialized in reports, conferences and memorials, the speeches given for Guimarães are in the midst of a public debate that emerges with the XX century - the nationalism. The consolidation of the country as a Republic, accelerated the need for solidification of national unity ties. One of the most important signs in the maintenance of this community, is the practice of mother language, demands to be met by national schools located in colonial areas. However, it is observed that the discourse and practice of Guimarães among phases corresponding to the process of nationalization of the education in Santa Catarina begin to change when the political debate about Brazilian nationality get intense, flowing from a pedagogical proposal of assimilation by the cultural coexistence between foreigners and natives to the extension of the prospect of coercive nationalization the school and role of teacher.
Description: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Florianópolis, 2012.
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/103425
Date: 2012


Files in this item

Files Size Format View
315054.pdf 841.6Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account

Statistics

Compartilhar