Efeito de diferentes tratamentos superficiais em uma liga níquel-cromo na resistência e microestrutura de sua união com cerâmicas odontológicas

DSpace Repository

A- A A+

Efeito de diferentes tratamentos superficiais em uma liga níquel-cromo na resistência e microestrutura de sua união com cerâmicas odontológicas

Show full item record

Title: Efeito de diferentes tratamentos superficiais em uma liga níquel-cromo na resistência e microestrutura de sua união com cerâmicas odontológicas
Author: Pereira, Sílvia Fontes do Amaral
Abstract: O objetivo do presente estudo in vitro foi verificar, através de teste de cisalhamento, a resistência de união da liga WironiaÒlight, a base de níquel-cromo sem berílio, sujeita a diferentes tratamentos de superfície, às cerâmicas Vita VM13 e Noritake. Foram confeccionados oitenta espécimes cilíndricos metálicos, nas dimensões de 4 mm de diâmetro por 5 mm de altura, que tiveram suas superfícies avaliadas em Microscópio Eletrônico de Varredura (MEV) associado ao espectrômetro dispersivo em energia de raios-X (EDS). Os espécimes foram divididos em oito grupos (n=10), de acordo com o tipo de tratamento superficial aplicado à liga metálica e com o tipo de cerâmica testada: sem qualquer tratamento; jateamento com óxido de alumínio; ataque com ácido fluorídrico 55%; utilização de broca diamantada. Os corpos-de-prova foram colocados no interior de matriz de aço inoxidável, para estabilização dos mesmos, e levados à máquina de ensaio mecânico universal, onde a cerâmica exposta teve a força medida por célula de carga de 50kgf do aparelho, com velocidade de 0,5 mm/min. A tensão de resistência à fratura foi registrada em MPa. Os espécimes foram avaliados segundo os critérios de resistência ao cisalhamento medindo-se a área de cerâmica remanescente aderida ao metal com o auxílio de microscopia óptica e analisando através MEV e EDS as regiões cerâmicas e metálicas dos grupos após a fratura. No que tange à resistência à fratura, o teste de Tukey (p> 0,05), demonstrou que os corpos-de-prova de Cerâmica Noritake com jateamento (26,40 ± 11,63 MPa) e Cerâmica Vita sem tratamento de superfície (26,35 ± 6,51 MPa) apresentaram maior resistência ao cisalhamento enquanto que os menores valores foram registrados nos espécimes de Cerâmica Vita com utilização de broca (13,44 ± 7,76 MPa), sendo este o único grupo com diferença estatisticamente significante. Quanto à cerâmica remanescente, a aplicação do teste de Kruskall-Wallis (p> 0,05), demonstrou diferenças significativas entre os grupos. Através da análise das medianas, constatou-se que o grupo Noritake com jateamento (15,5%) apresentou a maior área de cerâmica aderida ao metal enquanto que o grupo da Cerâmica Vita com broca (1,8%) apresentou a menor área. Os problemas relacionados às falhas de adesão metal/cerâmica estão intimamente relacionados à manipulação e manuseio dos materiais pelos técnicos de laboratório que devem seguir rigorosamente as informações dos fabricantes. Concluiu-se que a Cerâmica Noritake com jateamento, obteve os valores mais altos de resistência ao cisalhamento e de remanescente cerâmico aderido à superfície metálica enquanto que o grupo Cerâmica Vita tratado com broca diamantada obteve os valores mais baixos.The aim of the this in vitro study was to verify, by means of the shear bond strength test, the bond strength of the nickel-chrome based alloy without berylium, WironiaÒlight, subjected to different surface treatments, to Vita VM13 and Noritake ceramics. Eigthy cylindrical metal specimens, measuring 4 mm in diameter by 5 mm high, whose surfaces were evaluated by Scanning Electron Microscopy (SEM) associated energy dispersive spectrometry with x-ray (EDS). The specimens were divided into eigth groups (n=10), according to the type of surface treatment applied to the metal alloy and with the type of ceramic tested: without metal surface treatment; aluminum oxide airborne particle abrasion; etching with 55% fluoridric acid; and use of diamond bur. The test specimens were put into the stainless steel matrix to stabilize them, and taken to the universal mechanical test machine, to which the exposed ceramic was subjected and the strength mensureted with 50kgf load cell, at a speed of 0.5 mm/min. The fracture strength stress was recorded in MPa. The specimens were evaluated according to the shear strength criteria, measuring it remaining ceramics area adhered to the metal with the aid of optic microscopy and analyzing through MEV and EDS the ceramic and metallic regions the groups after the breaking. With regard to fracture strength, the Tukey test (p> 0.05), showed that the test specimens made of Noritake Ceramic treated with airborne particle abrasion (26,40 ± 11,63 MPa) and Vita Ceramic without metal surface treatment (26,35 ± 6,51 MPa) presents the highest shear bond strength, whereas the lowest values were recorded for the Vita Ceramic specimens treated with the use of a bur (13.44 ± 7.76 MPa), this being the only group with statistically significant difference. With regard to the remaining ceramic, the application of the Kruskall-Wallis test (p> 0.05), showed significant differences among the groups. By means of analysis of the medians, it was found that the Noritake group treated by airborne particle abrasion (15,5%) presented the largest area of ceramic adhered to metal, whereas the Vita Ceramic group treated with the bur (1,8%) presented the smallest area. The problems related to the imperfections of ceramic adhesion metal/closely are related to the manipulation and manuscript of the materials for the technician of laboratory who must rigorously follow the information of the manufacturers. It was concluded that Noritake Ceramic group with airborne particle abrasion presented the higher values of shear bond strength and remained ceramic adhered to the metal while the Vita Ceramic specimens treated with the use of a bur got the lowest values.
Description: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais, Florianópolis, 2009.
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/92736
Date: 2012-10-24


Files in this item

Files Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Browse

My Account

Statistics

Compartilhar