Risco global da gripe aviária: uma análise sociológica das medidas preventivas em Santa Catarina (Brasil)

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Risco global da gripe aviária: uma análise sociológica das medidas preventivas em Santa Catarina (Brasil)

Mostrar registro completo

Título: Risco global da gripe aviária: uma análise sociológica das medidas preventivas em Santa Catarina (Brasil)
Autor: Hubner, Alysson
Resumo: O presente trabalho analisa sob uma perspectiva sociológica as medidas preventivas tomadas frente aos riscos da Gripe Aviária no Estado de Santa Catarina (Brasil). Ainda que a doença não esteja presente no Brasil, consideramos importante entender como tais medidas são formuladas e adotadas e que articulações sociais, políticas e econômicas são desencadeadas frente a um tipo de risco que pode ser de graves conseqüências na alta modernidade. O principal foco de estudo foi como o Estado e as agroindústrias em Santa Catarina (entre as mais importantes do país) estão percebendo e agindo com relação à Influenza Aviária. A dissertação inicia com a definição do que é a Gripe Aviária, traçando uma incipiente perspectiva histórica da doença, para em seguida contextualizá-la internacional, nacional e regionalmente. A luz da teoria da estruturação (Anthony Giddens) e da sociedade de risco (Ulrich Beck), consideramos como a ciência lida com as contingências e ambivalências na sociedade de risco ou alta modernidade. No trabalho de campo foram realizadas entrevistas junto aos membros do Comitê Estadual de Sanidade Avícola do Estado de Santa Catarina, espaço social onde ocorre a interação entre Estado e Agroindústria. Este Comitê desenvolve as medidas preventivas. A partir das entrevistas foram observadas diferenças quanto ao discurso político e científico; a emergência de seis pontos de tensão articulados ao risco; e algumas questões específicas dos fatores sociais e políticos da Influenza Aviária. A partir deste material e de uma extensa pesquisa bibliográfica, a Influenza Aviária é analisada na dinâmica da globalização, levantando-se três tipos de ambivalências: a ambivalência da Influenza Aviária, a do risco em si, e a dos meios de comunicação. No final foram avaliados os diferentes tipos de conhecimento envolvidos no debate, no qual estão presentes os peritos, os meios de comunicação e os leigos. Uma conclusão desta dissertação aponta para a heterogeneidade de conhecimentos envolvida nos conflitos e o debate sobre o controle da Gripe Aviária, abrangendo diferentes racionalidades, como aspecto central para entender as medidas tomadas para seu controle. Em termos gerais, procuramos mostrar como a constituição e atividades do Comitê Estadual expõem as complexas relações entre riscos globais e ações regionais. The present work analyzes through a sociological perspective the preventive measures taken in Santa Catarina State (Brazil) in relation to possible risks of the Avian Flu. Even if the illness is not present in Brazil, we consider important to understand how such measures are formulated and adopted and what economic, political, and social articulations are triggered due to a type of risk that can be of serious consequences in the high modernity. The main focus of study was how the State and the agro-industries in Santa Catarina (between the most important of the country) perceive and acte regarding the Avian Flu. The dissertation initiates with the definition of the Avian Flu, drawing an incipient historical perspective of the illness, for right away put it into international, national and regional contexts. Concerning the theory of structuration (Anthony Giddens) and of the risk society (Ulrich Beck), we consider how science deals with the contingencies and ambivalences in high modernity. In the fieldwork were carried out interviews with the members of the State Committee for the Avian Sanitary Control of Santa Catarina State, social space where take place the interaction between State and agro-industries. This Committee develops the preventive measures. From the interviews we observed differences regarding the scientific and political discourse; the emergency of six tension points articulated to the risk; and some specific social and politics factors. From this material and an extensive bibliographical research, the Avian Flu is analyzed in the dynamic of globalization, raising three kinds of Ambivalences: the one related to the Avian Flu, to the risk itself, and to the media. At the end we evaluate the different kinds of knowledge involved in the debate, in which are present the experts, the media and the laymen. A conclusion of this dissertation emphasized the importance of considering the heterogeneous knowledge involved in the conflicts and the debate about the Avian Flu, including different rationalities, to the understanding of its control. In general terms, we considered that the constitution and activities of the State Committee expose the complex relations between global risks and regional actions.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política.
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/89855
Data: 2007


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
248376.pdf 608.4Kb PDF Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar