Aleitamento de bezerros leiteiros: problemas de bem-estar e desempenho

DSpace Repository

A- A A+

Aleitamento de bezerros leiteiros: problemas de bem-estar e desempenho

Show full item record

Title: Aleitamento de bezerros leiteiros: problemas de bem-estar e desempenho
Author: Wolf, Fernando Machado
Abstract: A otimização dos sistemas de criação de bezerros durante a fase de aleitamento pode ter grande impacto na produção leiteira e no desenvolvimento dos animais criados para reposição de plantel ou mesmo engorda. Todos os sistemas apresentam limitações em relação aos aspectos sanitários, comportamentais e produtivos. Pesquisas nesta área, visando melhorar o bem-estar e desempenho animal, contribuem para contornar essas limitações. Este trabalho teve por objetivo contribuir para a compreensão dos efeitos de diferentes formas de fornecimento de leite no desenvolvimento e comportamento de bezerros da raça Holandês na fase de aleitamento, a fim de otimizar seu crescimento e bem-estar. Foi testada a hipótese de que o tempo de fornecimento do leite não afeta os índices de crescimento em bezerros leiteiros. Quarenta e um bezerros machos e fêmeas foram alojados em baias individuais e aleitados através de chupetas de borracha, sendo distribuídos em três tratamentos. Leite à disposição durante as 24 horas do dia (24Horas), leite disponível nas duas horas seguidas às alimentações (4hSeco), ou leite disponível nas duas horas seguidas às alimentações e água nas 20 horas restantes (4hÁgua). Nos três tratamentos o leite era suprido às 8 e 18 h. Entre os cinco e 33 dias de idade dos bezerros, foram medidos o consumo de leite e de concentrado e o ganho de peso. O comportamento dos animais foi observado aos 32 e 33 dias de idade. Os animais nos diferentes tratamentos não apresentaram diferenças no ganho de peso médio diário ou no consumo de concentrado. Houve efeito de semana (p<0,001), de tratamento (p<0,001) e interação de período e tratamento (p<0,0001), no consumo médio diário de leite. O consumo médio diário em cada semana foi maior no tratamento 24Horas que nos tratamentos 4hÁgua e 4hSeco (p<0,01), que não diferiram entre si. Houve efeito de tratamento para a soma do comportamento sugando nas duas horas seguidas ao fornecimento de leite da manhã, sendo que o tratamento 24Horas obteve maior número de observações que os tratamentos 4hÁgua e 4hSeco (p<0,01), que não diferiram entre si. Porém não houve diferença nas duas horas seguidas ao fornecimento de leite da tarde. Os comportamentos presença no bebedouro e deitado não foram influenciados pelo tratamento, mas variaram nas diferentes horas do dia (p<0,0001). Do ponto de vista do crescimento de bezerros, o fornecimento de leite durante 24 horas produziu igual ganho de peso médio diário aos que recebiam leite duas vezes ao dia. Entretanto, o processo de domesticação pouco modificou os comportamentos inatos das espécies domesticadas, sendo que o bezerro nasce com habilidade e alta motivação para desenvolver estes comportamentos. Os resultados do experimento desenvolvido nesta dissertação são discutidos em relação ao impacto dos sistemas de produção leiteira no uso indiscriminado de antibióticos, no bem-estar animal e na inclusão do pequeno produtor.
Description: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Agroecossistemas.
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/88065
Date: 2004


Files in this item

Files Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Browse

My Account

Statistics

Compartilhar