Ocorrência de estruturas parasitárias em hortaliças comercializadas em Florianópolis, Santa Catarina

DSpace Repository

A- A A+

Ocorrência de estruturas parasitárias em hortaliças comercializadas em Florianópolis, Santa Catarina

Show full item record

Title: Ocorrência de estruturas parasitárias em hortaliças comercializadas em Florianópolis, Santa Catarina
Author: Soares, Bolivar
Abstract: Vários estudos têm sugerido a possibilidade da ocorrência de transmissão de enteroparasitas e coliformes fecais ao homem por meio de frutas e verduras consumidas cruas, provenientes de áreas cultivadas e contaminadas por dejetos fecais, visto que as pessoas envolvidas neste tipo de atividade geralmente não têm preparo necessário para manipulação correta dos alimentos. Assim, este trabalho teve como objetivo analisar a qualidade higiênico sanitária em três tipos de hortaliças (rúcula, agrião e alface crespa), comercializadas em dois Supermercados, dois "Diretos do Campo" e de uma Feira-livre, na cidade de Florianópolis, SC, Brasil no período de junho 2003 à maio 2004. Além disso, este trabalho teve como objetivo realizar uma investigação no processo de descontaminação de hortaliças parasitadas. Para a análise parasitológica utilizou-se o método da sedimentação espontânea, e para a pesquisa de coliformes totais e fecais foi realizada a técnica dos Tubos múltiplos. Para análise do efeito de descontaminação das hortaliças utilizou-se de soluções detergente, ácido acético e um anti-séptico, considerando a viabilidade das estruturas parasitárias. Concomitante à pesquisa laboratorial foram avaliados aspectos epidemiológicos, de diferentes produtores agrícolas fornecedores das hortaliças comercializadas em Florianópolis. Constatou-se que o estabelecimento "Direto do Campo 2" apresentou uma maior porcentagem de hortaliças parasitadas (76%), sendo o agrião a verdura mais contaminada (70,4%). As alfaces minimamente processadas apresentaram também 22% de enteroparasitas. Além disso foi observado expressiva contaminação de coliformes totais e fecais nas hortaliças. Entre os fatores envolvidos na contaminação das verduras destacou-se a origem das águas de irrigação, os níveis de pluviosidade durante o período das análises, o acondicionamento, o transporte e a manipulação das mesmas durante a coleta. Os resultados mostraram ainda que o ácido acético leva a deformidade somente para cistos de protozoários, e que o anti-séptico comercial na concentração usualmente utilizada é o que melhor retira as estruturas parasitárias das hortaliças. Conclui-se que as hortaliças comercializadas nesta região tem relevante papel na transmissão de enfermidades intestinais, havendo necessidade de medidas que propiciem uma melhoria na qualidade higiênico-sanitária das mesmas. Por outro lado, o ácido acético e o anti-séptico ajudam no processo de descontaminação das verduras, mas o uso dos mesmos deve ser concomitante ao processo de lavagem das hortaliças em água corrente.
Description: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-graduação em Farmácia
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/87222
Date: 2004


Files in this item

Files Size Format View
210528.pdf 451.5Kb PDF Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Browse

My Account

Statistics

Compartilhar