Ocorrência e ativação da fenoloxidase (PO) em quatro espécies de bivalves marinhos e seu envolvimento no sistema imune

DSpace Repository

A- A A+

Ocorrência e ativação da fenoloxidase (PO) em quatro espécies de bivalves marinhos e seu envolvimento no sistema imune

Show simple item record

dc.contributor Universidade Federal de Santa Catarina pt_BR
dc.contributor.advisor Barracco, Margherita Anna Antonia Maria pt_BR
dc.contributor.author Pires, Karine pt_BR
dc.date.accessioned 2012-10-19T21:57:56Z
dc.date.available 2012-10-19T21:57:56Z
dc.date.issued 2002
dc.date.submitted 2002 pt_BR
dc.identifier.other 189550 pt_BR
dc.identifier.uri http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/83219
dc.description Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Gradução em Aqüicultura. pt_BR
dc.description.abstract O presente trabalho teve por objetivo investigar a ocorrência e o mecanismo de ativação da enzima PO na hemolinfa de 4 bivalves marinhos: o mexilhão Perna perna, a ostra Crassostrea rhizophorae, a lambreta Lucina pectinata e o berbigão Anomalocardia brasiliana, avaliando ainda sua relação com o sistema imune destes animais. Foi observada uma atividade de PO (tipo-lacase) tanto no PL quanto no SLH das 4 espécies, utilizando-se o substrato L-DOPA (3mg/mL) e acompanhando espectrofotometricamente (490nm) a formação de DOPA-cromo. Curiosamente, esta atividade foi muito mais pronunciada em pH alcalino (9,0), do que em pH fisiológico (7,5) para todas as espécies. A confirmação citoquímica da presença de PO nos hemócitos (monocamadas celulares) só mostrou resultados positivos em C. rhizophorae e P. perna. A maior atividade específica da PO foi observada no PL de A. brasiliana e a menor em L. pectinata (460 e 50U/mg proteína, respectivamente). Não houve correlação evidente entre a variação da atividade da PO nestes bivalves e seus hemogramas. Com exceção de A. brasiliana, a PO dos outros bivalves foi induzida por tripsina, sugerindo a ocorrência de uma forma zimogênica proPO. A atividade da PO foi também estimulada pelo detergente SDS mas não por Triton. Por outro lado, componentes da superfície de microrganismos, como LPS e b-glicanas, só induziram a atividade de PO no SLH de C. rhizophorae, deixando pouco claro o papel desta enzima no sistema imune de bivalves. A presença de proteases endógenas, dependentes de cálcio, foi demonstrada na hemolinfa de todos bivalves analisados. Com exceção de A. brasiliana, a atividade destas proteases foi induzida por componentes da superfície microbiana. Os inibidores da PO, PTU e tropolone, foram capazes de inibir especificamente a atividade desta enzima em todos os bivalves. Anticorpos policlonais anti-proPO do inseto Manduca sexta reconheceram especificamente duas bandas protéicas (64 e 66kDa) na hemolinfa dos bivalves estudados (western-blot), sugerindo uma homologia molecular desta enzima com aquela dos insetos. O mecanismo de ativação da PO em bivalves e sua relação com o sistema imune requer ainda elucidação. Este conhecimento torna-se fundamental para estabelecer se esta enzima poderá ser utilizada como parâmetro de saúde em bivalves de interesse para Aquicultura. pt_BR
dc.format.extent ii, 51 f.| il., tabs., grafs. pt_BR
dc.language.iso por pt_BR
dc.publisher Florianópolis, SC pt_BR
dc.subject.classification Aquicultura pt_BR
dc.subject.classification Sistema imune pt_BR
dc.subject.classification Bivalve pt_BR
dc.subject.classification Molusco pt_BR
dc.title Ocorrência e ativação da fenoloxidase (PO) em quatro espécies de bivalves marinhos e seu envolvimento no sistema imune pt_BR
dc.type Dissertação (Mestrado) pt_BR


Files in this item

Files Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account

Statistics

Compartilhar