Complexo multiuso Nega Tide: reintegração do Carnaval de passarela à vida na cidade de Florianópolis

DSpace Repository

A- A A+

Complexo multiuso Nega Tide: reintegração do Carnaval de passarela à vida na cidade de Florianópolis

Show full item record

Title: Complexo multiuso Nega Tide: reintegração do Carnaval de passarela à vida na cidade de Florianópolis
Author: Silva, Anna Kharolyna
Abstract: Este trabalho de conclusão de curso trata-se de uma requalificação urbana em um recorte da área central de Florianópolis. A área escolhida abrange o atual Parque Urbano Francisco Dias Velho, localizado em frente ao Terminal Cidade de Florianópolis e ao Largo da Alfândega e ao lado do Terminal de Integração do Centro - TICEN. O enfoque do trabalho é a reintegração do carnaval de passarela ao centro da cidade de Florianópolis, local onde surgiu historicamente. Historicamente, na cidade de Florianópolis - SC, o desfile de carnaval acontecia em torno da Praça XV de Novembro, no centro da cidade. Com a grande expansão deste evento, houve a necessidade de uma área maior e assim os desfiles passaram a ocorrer na Avenida Paulo Fontes, em frente ao Mercado Público e Praça da Alfândega. Mais tarde, a interrupção do trânsito na Av. Paulo Fontes tornou-se um incômodo muito grande para a locomoção na cidade, então, com os desfiles de carnaval cada vez mais especializados, viu-se a necessidade da criação de uma área específica para a realização desses eventos, a Passarela Nego Quirido. No entanto, a criação dessa passarela - quase que exclusivamente para os desfiles de carnaval - acaba por segregar o carnaval de passarela da própria vida da cidade. Além disso, a passarela atual é uma construção que cria barreira visual e contribui para o afastamento da cidade em relação ao mar, dentre outros problemas existentes. O projeto busca criar um parque que possa, tanto dar apoio para a realização de desfiles na época do carnaval, quanto ser suporte para diversos eventos e qualificar o dia a dia de quem utiliza o centro da cidade. Para isso, cria-se eixos de conexão, praças, espaços de estar, esporte e lazer, visando uma rede para fortalecer os vínculos entre as partes do centro e, principalmente, entre sua área de ocupação consolidada e o restante do aterro da Baía Sul. A requalificação contempla um complexo multiuso, um parque que servirá de apoio tanto para a população fora do período de carnaval com área verdes, estar, lazer, comércio, museu e centro de eventos, quanto para as Escolas de Samba que durante o período de carnaval poderão usar parte do complexo, os “galpões/centro de eventos” para a elaboração das alegorias e fantasias. Além desse complexo, propõe-se a requalificação de mais duas áreas adjacentes: área onde atualmente estão localizados a Passarela Nego Quirido e o Centro de Eventos de Florianópolis (CentroSul) e área em que está situado o Terminal Cidade de Florianópolis. Para a primeira foi proposto um parque urbano, Parque Nego Quirido - nele existirão áreas de praia com esportes de areia e também um terminal marítimo. Já para a segunda área, foi proposta uma grande praça, a Praça da Memória, que busca lembrar parte da história de Florianópolis e principalmente a relação perdida da região com a orla marinha e com o Forte Santa Bárbara. O local escolhido para a inserção do Complexo Multiuso Nega Tide dá-se pela história do carnaval, os acessos ao terreno (os terminais de ônibus, rodoviária e vias estruturantes) e também pela situação atual em que se encontra a região escolhida. A situação é de subutilização de uma área nobre e de grande importância para conexão da cidade. Em grande parte da área existem estacionamentos, tanto de carros como de ônibus - isso faz com que existam grandes quadras áridas e muito desconfortáveis para se caminhar, trazendo sensação de insegurança, agravada durante a noite e aos fins de semana devido ao esvaziamento da região em horários não comerciais. Outra problemática levantada, foi a falta de uma estrutura física adequada para Escolas de Samba elaborarem suas fantasias e alegorias. A maioria das escolas não possui galpão próprio ou este é localizado a uma certa distância da passarela, o que causa vários problemas no transporte das alegorias. Também foi constatada a falta de um espaço colaborativo para realização de eventos carnavalescos durante o ano. Esse espaço poderia servir de sede para a realização de festas, ensaios e eventos promovidos pelas entidades carnavalescas ao longo do ano. Hoje, a Passarela Nego Quirido é usada, principalmente, no período no carnaval e fica ociosa boa parte do ano, além disso parte da sua estrutura está condenada por falta de manutenção.
Description: TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Tecnológico. Arquitetura
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/200667
Date: 2019-01


Files in this item

Files Size Format View
Caderno.pdf 14.94Mb PDF View/Open
Prancha.pdf 1.322Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Browse

My Account

Statistics

Compartilhar