Como se organiza e se dá o processo de aprendizagem em um coletivo feminista da UFSC?

DSpace Repository

A- A A+

Como se organiza e se dá o processo de aprendizagem em um coletivo feminista da UFSC?

Show simple item record

dc.contributor Universidade Federal de Santa Catarina pt_BR
dc.contributor.advisor Oliveira, Amurabi Pereira de
dc.contributor.author Fernandes, Diane de Macedo
dc.date.accessioned 2019-09-11T20:38:03Z
dc.date.available 2019-09-11T20:38:03Z
dc.date.issued 2019-08-06
dc.identifier.uri https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/200512
dc.description TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Curso de Ciências Sociais. pt_BR
dc.description.abstract O presente trabalho tem como objetivo analisar como funciona e como se dá os processos de aprendizagem em um coletivo feminista da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O trabalho é de caráter qualitativo e trata-se de um recorte sobre coletivos sociais feministas, o qual utilizou como procedimentos metodológicos a revisão bibliográfica, documental e a pesquisa de campo. Na pesquisa de campo foi utilizado um questionário semiestruturado para dar mais abertura e fluidez à entrevista. O trabalho aqui apresentado fundamenta-se em autoras como Costa (2004), Sanderberg (2008), Garcia (2015), Sarti (2004) e Pinto (2010), dos quais, conceituam brevemente sobre movimentos feministas; e, também escritoras e pesquisadoras como Maia (2013), Sposito (2008) e Gohn (2006; 2009; 2014; 2018), que discutem sobre coletivos, juventude e processos de educação não-escolar. A pesquisa de campo realizou-se com um coletivo feminista da UFSC, localizado no Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), tendo como público alvo suas integrantes, das quais, foram quatro delas entrevistadas. Podem-se ressaltar como principais resultados que o coletivo se faz um lugar de aprendizagem, visto ter nele trocas pessoais e acadêmicas, estudos e atividades organizadas pelas próprias integrantes, dentro e fora do ambiente universitário. pt_BR
dc.description.abstract The aim of this work is to analyze and to go through the learning processes in a feminist group from Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). The research is taken on a qualitative approach focusing on that group, and using as methodological procedures bibliographic and documental reviews in addition to field searches. The present work is substantiated by the following authors: Costa (2004), Sandberg (2008), Garcia (2015), Sarti (2004) e Pinto (2010); who have briefly conceived and studied feminist movements. And other researchers as: Maia (2013), Sposito (2008) e Gohn (2006; 2009; 2014; 2018); of which discuss about social political groups, youth and unschooling educational processes. The empirical part of this study was done by using predetermined surveys with the group members. It is important to mention the main result of this study wich is that a feminist group, such as a social political group, is a place to exchange knowledge, personal experiences and activities organized by the members inside and outside the university. pt_BR
dc.format.extent 54 folhas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Florianópolis, SC pt_BR
dc.rights Open Access
dc.subject Movimento social pt_BR
dc.subject coletivo feminista pt_BR
dc.subject estudos feministas pt_BR
dc.subject educação não-escolar pt_BR
dc.subject Social Movements pt_BR
dc.subject feminist group pt_BR
dc.subject feminist studies pt_BR
dc.subject unschooling educational pt_BR
dc.title Como se organiza e se dá o processo de aprendizagem em um coletivo feminista da UFSC? pt_BR
dc.type TCCgrad pt_BR


Files in this item

Files Size Format View
TCL - Diane 2019.21.pdf 710.5Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account

Statistics

Compartilhar