Repintando a realidade: dois polimorfismos no gene MTHFR (C677T e A1298C) e sua associação à predisposição à artrite reumatoide na população de Santa Catarina - Brasil

DSpace Repository

A- A A+

Repintando a realidade: dois polimorfismos no gene MTHFR (C677T e A1298C) e sua associação à predisposição à artrite reumatoide na população de Santa Catarina - Brasil

Show simple item record

dc.contributor Universidade Federal de Santa Catarina pt_BR
dc.contributor.advisor Souza, Ilíada Rainha de
dc.contributor.author Rabelo, Renan Mantovani
dc.date.accessioned 2019-07-19T17:35:55Z
dc.date.available 2019-07-19T17:35:55Z
dc.date.issued 2019-07-08
dc.identifier.uri https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/197935
dc.description TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Biológicas. Biologia. pt_BR
dc.description.abstract A artrite reumatoide (AR) é uma doença autoimune sistêmica e inflamatória crônica de etiologia multifatorial que visa principalmente as articulações. Ademais, é uma enfermidade com consequências biopsicossociais que apresenta dificuldade diagnóstica e alto índice de morbidade. Por conseguinte, o presente estudo tem como objetivo investigar a associação de dois polimorfismos de nucleotídeo único (SNP) do gene MTHFR (C677T e A1298C) à predisposição à AR, por meio de um estudo de caso-controle (ECC) na população de Santa Catarina (SC), Brasil. O grupo caso constitui-se por 161 pacientes com AR atendidos no Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago da Universidade Federal de Santa Catarina (HU-UFSC), enquanto o grupo controle conta com 161 voluntários hígidos sem relação conhecida com a doença. Mediante o uso de questionários foram levantadas informações epidemiológicas, características terapêuticas e parâmetros clínicos dos integrantes dos grupos caso e controle, que também forneceram sob consentimento amostras de sangue periférico. A partir dessas amostras foi possível extrair e genotipar os DNA para os SNP C677T e A1298C por reação em cadeia da polimerase para o marcador polimórfico no comprimento de fragmentos de restrição (PCR-RFLP). A estimativa das frequências alélicas nas populações amostrais permitiu verificar que elas encontram-se em equilíbrio de Hardy-Weinberg (EHW), considerando um intervalo de confiança (IC) de 95% e valor de p < 0,05. As frequências para o alelo C677T*T foram de 0,287 e 0,345 para os grupos caso e controle e do alelo A1298C*C foram de 0,346 e 0,431, respectivamente. A análise da diferenciação genética dos grupos amostrais demonstrou que há homogeneidade gênica (p = 0,068) e genotípica (p = 0,074) para os loci 677 e 1298, sugerindo representatividade da amostra. Em seguida, foi confirmado que os SNP estudados estão em desequilíbrio de ligação, logo, são herdados em bloco (p = 0,017). A análise de associação estatística para o polimorfismo C677T demonstrou que a presença do alelo selvagem *C (OR = 2,374; IC 95% = 1,027–5,592; p = 0,042) provavelmente é um fator de risco para o desenvolvimento da AR. Pelo modelo de herança recessivo comum foi possível corroborar a conferência de proteção pelo alelo *T, porém apenas quando em duplicidade, caracterizando o genótipo *TT (OR = 0,421; IC 95% = 0,179–0,974; p = 0,042). Com relação ao polimorfismo A1298C, a análise de associação de alelos e genótipos demonstrou que não há relação significativa entre esse SNP e a propensão à AR. Para além, o haplótipo ‘T/C’ (OR = 0,358; IC 95% = 0,125–0,996; p = 0,049) e a combinação haplotípica ‘TA/TC’ (OR = 0,050; IC 95% = 0,000–0,716; p = 0,016) foram identificados como passíveis de assinalar proteção para AR naqueles que o possuem. Assim sendo, este estudo foi capaz de prover informações pioneiras referentes à associação dos SNP C677T e A1298C do gene MTHFR à predisposição à AR na população de SC. Além disso, forneceu subsídios para uma melhor compreensão da etiologia da AR. Num futuro próximo se espera que tais informações sejam aplicadas de modo a compor marcadores genéticos de suscetibilidade que facilitem o processo de diagnóstico da doença. Outrossim, esses resultados servem de estímulo ao desenvolvimento de estudos que procurem associar esses SNP à eficácia e/ou toxicidade terapêutica de fármacos de primeira escolha utilizados no tratamento dessa enfermidade no estado, como o metotrexato (MTX). Àqueles pacientes que ainda convivem em desarmonia com a AR, trabalhos como este somam- se para avigorar a esperança de dias melhores ao fornecer “novos tons às suas paletas na necessária busca por repintar suas realidades”. pt_BR
dc.description.abstract Rheumatoid arthritis (RA) is a chronic inflammatory systemic autoimmune disease of multifactorial etiology that mainly attacks the joints. It is also a disease that presents diagnostic difficulty and high rates of morbidity with biopsychosocial consequences. This study aims to investigate the association of two single nucleotide polymorphisms (SNP) of the MTHFR gene (C677T and A1298C) to the predisposition to RA, by means of a case-control study in the population of Santa Catarina (SC), Brazil. The case group is composed of 161 RA patients treated at the Polydoro Ernani of São Thiago University Hospital, Federal University of Santa Catarina (HU-UFSC), while the control group has 161 volunteers with no relation to the disease. Through questionnaires, epidemiological information, therapeutic characteristics and clinical parameters were collected from the members of the case and control groups, who also provided, with consent, peripheral blood samples. From these samples it was possible to extract the DNA and genotype it to the SNP C677T and A1298C by polymerase chain reaction by restriction fragment length polymorphism (PCR-RFLP). The estimation of the allele frequencies in the samples allowed to verify that they adhere to the Hardy-Weinberg equilibrium (HWE), considering a CI of 95% and p < 0.05. The frequencies for the C677T*T allele were 0.287 and 0.345 for the case and control groups and, for the A1298C*C allele, they were 0.346 and 0.431, respectively. The analyze of the genetic differentiation of the sample groups showed that there are both genic (p = 0.068) and genotypic (p = 0.074) homogeneity for loci 677 and 1298, suggesting the adequate sampling. Afterwards, it was confirmed that the SNP studied are in linkage disequilibrium, and therefore they are inherited in block (p = 0.017). The association analysis for C677T polymorphism demonstrated that the presence of the wild allele *C (OR = 2.374; 95% CI = 1.027–5.592; p = 0.042) is probably a risk factor for the development of RA. By the common recessive inheritance model it was possible to confirm that the *T allele confers protection, but only in duplicity, characterizing the *TT genotype (OR = 0.421; 95% CI = 0.179–0.974; p = 0.042). With respect to A1298C polymorphism, the analysis of allele and genotype association demonstrated that there is no significant relationship between this SNP and susceptibility to RA. In addition, the ‘T/C’ haplotype (OR = 0.358, 95% CI = 0.125–0.996; p = 0.049) and the haplotypic combination ‘TA/TC’ (OR = 0.050; 95% CI = 0.000–0.716; p = 0.016) were identified as capable of providing protection for RA in those who have it. Thus, the present study was able to provide pioneering information regarding the association of C677T and A1298C SNP of the MTHFR gene to the predisposition to RA in the population of Santa Catarina. Also, it provided information that helps in understanding the etiology of RA. In the near future it is expected that such information will be applied in order to compose genetic susceptibility markers that facilitate the process of diagnosis of the disease. These results also stimulate the development of studies that seek to associate these SNP with the efficacy and/or therapeutic toxicity of first-line drugs used in the treatment of this condition in the state, such as methotrexate (MTX). To those patients who do not yet live in harmony with RA, studies like this add up to keep the hope of better days by providing “new tones to your palletes in the quest to repaint their realities”. pt_BR
dc.format.extent 82 f. pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Florianópolis, SC. pt_BR
dc.rights Open Access en
dc.subject Doenças autoimunes pt_BR
dc.subject Autoimmune diseases pt_BR
dc.subject Imunogenética pt_BR
dc.subject Immunogenetics pt_BR
dc.subject rs1801131 pt_BR
dc.subject rs1801133 pt_BR
dc.title Repintando a realidade: dois polimorfismos no gene MTHFR (C677T e A1298C) e sua associação à predisposição à artrite reumatoide na população de Santa Catarina - Brasil pt_BR
dc.type TCCgrad pt_BR
dc.contributor.advisor-co Muniz, Yara Costa Netto


Files in this item

Files Size Format View
TCC_RABELO_2019.pdf 1.782Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account

Statistics

Compartilhar