Associativismo LGBT e as relações com o campo da saúde em Florianópolis-SC

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Associativismo LGBT e as relações com o campo da saúde em Florianópolis-SC

Mostrar registro completo

Título: Associativismo LGBT e as relações com o campo da saúde em Florianópolis-SC
Autor: Tesser Junior, Zeno Carlos
Resumo: O objetivo dessa dissertação é caracterizar os contornos do associativismo civil entre os movimentos sociais das pessoas LGBT na cidade de Florianópolis, sob a perspectiva da Saúde Coletiva. Para isso, foram utilizadas três técnicas de pesquisa qualitativa: a observação participante, a análise documental e a entrevista semiestruturada. Na observação participante o pesquisador acompanhou por dois anos a atuação das associações dentro do movimento LGBT, a partir do Fórum Diversidade da Grande Florianópolis (FDGF), para a criação do Conselho Municipal de Direitos LGBT (CMDHLGBT). Na análise documental foram investigados os documentos públicos referentes à criação do CMDHLGBT. As entrevistas semiestruturadas foram feitas com dez lideranças das associações que possuem cadeira no CMDHLGBT selecionadas durante a observação participante, constou de perguntas abertas sobre as demandas em saúde da população LGBT. Os resultados evidenciam a insatisfação das pessoas LGBT em relação ao acesso aos serviços de saúde. Destacaram-se relatos que acentuam o preconceito, estigma e desinformação dos profissionais e em relação às demandas específicas de saúde dessa população como barreiras de acesso. Em relação à criação do CMDLGBT houve resistência por parte de políticos conservadores para a sua criação. A problematização feita nesse trabalho ressalta os desafios que as políticas públicas para as pessoas LGBT enfrentam. Apontamos à necessidade de equidade no acesso a saúde, a começar pela formação dos profissionais e oferta de serviços compatíveis com as necessidades específicas demandadas por cada segmento dessa população, abordando o preconceito e a discriminação como determinantes de saúde.Abstract : The objective of this dissertation is to characterize the contours of civil association among the social movements of LGBT people in the city of Florianópolis, under the perspective of Collective Health. For this, three techniques of qualitative research were used: theparticipantobservation, the documentary analysis and the semistructured interview. In the participant observation, there searcher followed for two years the activities of the associations with in the LGBT movement, from th eForum of Diversity of Greater Florianópolis (FDGF), for the creation of the Municipal Council for LGBT Rights (CMDHLGBT). In the documentary analysis the public documents regarding the creation of the CMDHLGBT were investigated. The semi-structured interviews were carried out witht en leader ships of the associations that have a chair in the CMDHLGBT selected during the participant t observation, consisted of open questions about the health demands of the LGBT population. The results show the dissatisfaction of LGBT people with regard to access to health services. We point to the need for equity in access to health, startin gwith the training of professionals and offering services compatible with the specific needs demand edbyeachs egment of this population, addressing prejudice and discrimination as determinants of health.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Florianópolis, 2017.
URI: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/183430
Data: 2017


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
350399.pdf 1.220Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar