Entre liberalismo, anarquismo e socialismo: as representações sociais presentes na trilogia Batman: The Dark Knight

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Entre liberalismo, anarquismo e socialismo: as representações sociais presentes na trilogia Batman: The Dark Knight

Mostrar registro completo

Título: Entre liberalismo, anarquismo e socialismo: as representações sociais presentes na trilogia Batman: The Dark Knight
Autor: Garcês, Juan Filipi
Resumo: Este trabalho visa analisar como as personagens da trilogia Batman: The Dark Knight foram associadas a determinadas alegorias e representações sociais. Nossa análise pretende investigar a veiculação dessas representações por intermédio da narrativa, produção e recepção dos filmes, e para isso, utilizamos a História Social do Cinema como campo norteador. A veiculação dessas representações sociais não foram algo isolado, tornando-se necessário observar o contexto social e político em que os filmes e as críticas estavam inseridas. No primeiro capítulo discutimos o conceito de representação social e de alegoria, e como elas podem contribuir para a História Social do Cinema. Como observamos, esses estudos perpassam por diversos campos de conhecimentos, desde a História até a Psicologia e Sociologia. No segundo capítulo, falamos sobre a História Social do Cinema e como a História do Tempo Presente auxiliou na nossa análise. Junto com os estudos da narrativa, produção e recepção do filme, também observamos como que a indústria cinematográfica age para veicular e divulgar seus produtos e a importância do gênero cinematográfico para a narrativa. No entanto, o estudo das Representações Sociais e da História Social do Cinema não poderiam ser realizados sem uma análise da conjuntura política e econômica no período do lançamento do filme. Por isso, realizamos no terceiro capítulo um debate sobre as questões de política externa do Brasil e dos Estados Unidos, a crise de 2008 e a importância do Estado para salvar os países da falência e o debate acerca do Occupy Wall Street. Após realizar todas essas discussões, faremos a análise das fontes no quarto capítulo. Podemos observar ao longo da investigação que a personagem Batman foi associada como uma defesa de um viés liberal de governo, enquanto os seus antagonistas foram comparados com visões deturpadas da esquerda política e do Oriente - Ra s Al Ghul como alguém do Oriente (em nenhum momento o filme problematiza que Oriente seria esse), o Coringa com uma visão deturpada do anarquismo e o Bane como um socialista autoritário. Também analisamos as atuações de outros personagens, pois eles ajudam a construir essas representações sociais ao longo da narrativa. Realizamos aqui um debate com a narrativa, produção e recepção do filme, observando de que maneira essas representações sociais foram veiculadas.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História, Florianópolis, 2017
URI: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/180920
Data: 2017


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
348952.pdf 1.076Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar