Fezes de mamíferos onívoros aumentam o sucesso reprodutivo de Canthon rutilans cyanescens (Coleoptera: Scarabaeinae)?

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Fezes de mamíferos onívoros aumentam o sucesso reprodutivo de Canthon rutilans cyanescens (Coleoptera: Scarabaeinae)?

Mostrar registro completo

Título: Fezes de mamíferos onívoros aumentam o sucesso reprodutivo de Canthon rutilans cyanescens (Coleoptera: Scarabaeinae)?
Autor: Wuerges, Mariah
Resumo: A ecologia comportamental busca entender as causas evolutivas dos comportamentos e seu valor adaptativo, relacionando etologia com ecologia e evolução, para que possamos entender de maneira mais completa quais as funções ecológicas das espécies nos ecossistemas. Dentro dos besouros conhecidos como rola-bosta, a subespécie Canthon rutilans cyanescens está incluída dentro do grupo dos roladores, apresenta comportamento diurno e é abundante em áreas de Mata Atlântica no sul do Brasil. Através deste trabalho buscamos entender como diferentes recursos alimentares influenciam no sucesso reprodutivo, já que em trabalhos anteriores foi observada uma maior atratividade de indivíduos por fezes de mamíferos onívoros. Os indivíduos foram coletados em fevereiro e março de 2016 no Parque Estadual da Serra do Tabuleiro (Santo Amaro da Imperatriz, SC) com armadilhas iscadas com fezes de cachorro doméstico e levados para a sala de criação do Laboratório de Ecologia Terrestre Animal - UFSC, onde foram mantidos em temperatura constante de 27oC e fotoperíodo de 12 horas. Um total de 50 casais foram distribuídos em cinco tratamentos de alimentação: fezes de mamíferos de dieta onívora incluindo cachorro doméstico (Canis lupus familiaris), cachorro do mato (Cerdocyon thous) e macaco prego (Sapajus nigritus); fezes de mamífero carnívoro: puma (Puma concolor); e fezes de herbívoro: anta (Tapirus terrestris). Cada casal recebeu cinco gramas de alimento, duas vezes por semana, ao longo de três meses. Foi medido o peso e contado o número de bolas ninho e de alimento produzidas por casal e o número e peso dos indivíduos emergidos. No tratamento com fezes de anta não houve produção nem de bolas ninho nem de bolas de alimento. As bolas ninho produzidas com fezes de Cachorro do Mato foram significativamente mais pesadas que as bolas produzidas com fezes de Cachorro doméstico, Macaco Prego e Puma, sendo que as menores foram do Puma. Em relação às bolas de alimento, aquelas produzidas com fezes de Cachorro do Mato foram novamente mais pesadas que as de Macaco Prego, Cachorro doméstico e Puma. O número de bolas ninho produzidas com fezes de Cachorro do Mato e Macaco Prego foi maior e o número de bolas alimento foi maior em fezes de Cachorro doméstico. Emergiram ao longo do experimento somente oito indivíduos adultos, sendo cinco deles provenientes de Cachorro do Mato, no qual foi observado um ciclo larval mais curto e um peso superior da F1 quando comparado com os outros tratamentos. Neste trabalho foi possível concluir que o sucesso reprodutivo da espécie depende da qualidade do recurso alimentar, sendo melhor o recurso proveniente do onívoro Cachorro do Mato, o que é coerente com a maior atratividade exercida por estas fezes na natureza, principalmente para os roladores, já que proporcionam uma maior qualidade nutricional e alta diversidade da microbiota ao apresentarem baixa relação de nitrogênio e quantidades balanceadas de proteínas, gorduras e carboidratos.
Descrição: TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Biológicas. Biologia.
URI: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/175023
Data: 2016-07-12


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
TCC Mariah Wuerges.pdf 477.1Kb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar