Análise da diferenciação genética entre populações da mata atlântica de Anopheles (Kerteszia) bellator Dyar & Knab utilizando o gene timelles como marcador molecular

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Análise da diferenciação genética entre populações da mata atlântica de Anopheles (Kerteszia) bellator Dyar & Knab utilizando o gene timelles como marcador molecular

Mostrar registro completo

Título: Análise da diferenciação genética entre populações da mata atlântica de Anopheles (Kerteszia) bellator Dyar & Knab utilizando o gene timelles como marcador molecular
Autor: Rosa, Marcela Possato Correa da
Resumo: A malária é uma doença transmitida por mosquitos do gênero Anopheles e causada por protozoários do gênero Plasmodium e foi responsável por cerca de 438 000 mortes apenas no ano de 2015. O gênero Anopheles é dividido em seis subgêneros, sendo que os transmissores da malária humana no Brasil estão incluídos nos subgêneros Nyssorhynchus e Kerteszia. O subgênero Nyssorhynchus apresenta 33 espécies e o subgênero Kerteszia agrupa 7 espécies. Mosquitos do subgênero Kerteszia são os responsáveis pela transmissão da malária nas regiões sul e sudeste do Brasil e duas das principais espécies deste subgênero encontradas em Santa Catarina, são Anopheles (Kerteszia) bellator Dyar e Knab e Anopheles (Kerteszia) cruzii Dyar & Knab. Estudos realizados com An. cruzii e utilizando um grande número de marcadores moleculares sugerem que ele constitui um complexo de espécies crípticas. Ainda, um estudo utilizando isoenzimas realizado com diferentes populações de An. bellator, verificou um nível muito baixo de fluxo gênico entre a população proveniente da Ilha de Trindad, Trinidad e Tobago, e as outras populações brasileiras provenientes de Santa Catarina, São Paulo e Bahia. Compreender a existência dos complexos de espécies pode ser útil para o controle específico de culicídeos responsáveis por endemias de grande importância, pois nem todos os membros dos complexos são verdadeiros vetores da doença. Sendo assim, o presente estudo buscou analisar a diferenciação genética de quatro populações de An. bellator. Os resultados sugerem que as populações analisadas apresentam pouca diferenciação genética entre si. Entre as hipóteses levantadas para tal resultado está a baixa diversidade de habitats em que An. bellator ocupa.
Descrição: TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Biológicas. Biologia.
URI: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/175021
Data: 2016-07-05


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
TCC MARCELA POSSATO CORREA DA ROSA.pdf 865.7Kb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar