Dinâmica relacional da rede pessoal significativa no contexto da cirurgia cardíaca: perspectiva de pacientes pós-cirúrgicos e médicos

DSpace Repository

A- A A+

Dinâmica relacional da rede pessoal significativa no contexto da cirurgia cardíaca: perspectiva de pacientes pós-cirúrgicos e médicos

Show full item record

Title: Dinâmica relacional da rede pessoal significativa no contexto da cirurgia cardíaca: perspectiva de pacientes pós-cirúrgicos e médicos
Author: Wottrich, Shana Hastenpflug
Abstract: O processo cirúrgico cardíaco, considerado como um fenômeno multifatorial, multideterminado e complexo, envolve o acionamento das redes pessoais significativas dos sujeitos submetidos à cirurgia, na direção de possibilitar estratégias de enfrentamento efetivas. Com ancoragem epistemológica no Pensamento Complexo, este estudo, caracterizado como transversal, qualitativo, exploratório e descritivo tem como objetivo geral compreender a dinâmica relacional das redes pessoais significativas no processo de enfrentamento da cirurgia cardíaca, na perspectiva de pacientes submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio (CRM) e médicos cardiologistas clínicos. Participaram da pesquisa 12 pacientes pós-cirúrgicos e 12 médicos cardiologistas clínicos, que realizaram entrevistas semiestruturadas individuais. Para os pacientes, além da entrevista, foi proposta a construção do mapa de redes. O processo de integração e organização do conjunto de dados baseou-se nos preceitos da Teoria Fundamentada (Grounded Theory) e nos princípios da análise de conteúdo, com o auxílio do software Atlas-ti 5.0. Em termos de sistematização para a apresentação e discussão dos resultados, o estudo está dividido em três artigos. No que diz respeito à perspectiva dos pacientes entrevistados, os resultados apontam que o processo cirúrgico se configura como um estressor no ciclo vital, destacando-se obstáculos para a aceitação da submissão ao ato cirúrgico, assim como intercorrências e repercussões no cotidiano após o procedimento. Para o enfrentamento dessas situações, os participantes referiram contar com uma rede pessoal significativa. Constatou-se que o contexto da família é preponderante, com destaque para a atuação do cônjuge e dos filhos. Salientou-se a existência de poucos membros no contexto da comunidade e de trabalho da rede pessoal significativa dos participantes. A função predominante exercida pelos membros da rede pessoal dos participantes foi a do apoio emocional, evidenciando a valorização das competências relacionais dos profissionais da saúde. O entendimento de médicos cardiologistas clínicos sobre a rede pessoal significativa dos pacientes, delimitado em suas práticas e ações, inclui, predominantemente, o contato com o doente e seus familiares. Ainda que os médicos se reconheçam como fontes de suporte para a díade paciente-família, assumindo funções de apoio emocional e guia cognitivo e de conselhos, suas intervenções primam pelo caráter técnico e pela neutralidade. Evidenciou-se a dificuldade de os profissionais reconhecerem os vínculos construídos pelo paciente, para além do contexto hospitalar, como recursos que permitem e potencializam a adesão ao tratamento. Além disso, constatou-se a dificuldade de reconhecerem a si mesmos como parte desses vínculos, na medida em que a relação médico-paciente sustenta-se em um compromisso ético-relacional com o sujeito-paciente. Considera-se que os dados obtidos, por meio de uma análise dinâmica e relacional sobre o enfrentamento, permitem visibilizar as redes pessoais nas práticas de atenção à saúde como uma estratégia possível para a promoção de saúde e do desenvolvimento individual, familiar e relacional, em situações de adoecimento e crise. No marco dessa constatação, os achados deste estudo podem subsidiar reflexões sobre práticas profissionais norteadas pela perspectiva da Integralidade.<br>Abstract : The cardiac surgical process, considered as a multifactorial, multidetermined and complex phenomenon, involves triggering the construction of significant personal networks of people who underwent surgery, focusing on effective coping strategies. Based on the epistemology of Complex Thinking, this cross-sectional, qualitative, exploratory and descriptive study aims to understand the relational dynamics of the significant personal networks, regarding the process of coping with the cardiac surgery, in the perspective of patients who underwent myocardial revascularization surgery (MRS) and clinical cardiologists. Twelve post-surgical patients and 12 clinical cardiologists participated in the research, taking part in individual semistructured interviews. The process of data integration and organization was based on the precepts of Grounded Theory and on the principles of content analysis, with the aid of the Atlas-ti 5.0 software. The patients were also asked to construct the map of networks. In terms of systematization, as regards presentation and discussion of results, the study is divided in three articles. In the perspective of the interviewed patients, results indicate that the surgical process is a stressor in the life cycle, highlighting obstacles for the acceptance of the surgical act, as well as intercurrences and repercussions in the routine after the procedure. Patients referred to count on a significant personal network to cope with such situation. Results underline that the context of family is preponderant, with special reference to the presence of the wife/husband and children. Only a few members of the significant personal network of the participants were mentioned in the context of community and work. The predominant function cited by the patients was emotional support, evidencing the appreciation of the relational competencies of the health care professionals. The understanding of clinical cardiologists, regarding their professional practices and actions, includes, predominantly, the contact with the sick person and his/her family members. Although doctors perceive themselves as sources of support for the patient-family dyad, taking part in the care through the offer of social support and cognitive guidance and advice, their interventions are primarily characterized as technical and neutral. Results evidenced the difficulty of the professionals to recognize bonds built by the patient, beyond the hospital context, as resources that enable and potentiate adherence to treatment. Doctors also referred difficulties to recognize themselves as taking part on such bonds, considering the doctor-patient relationship as supported by an ethical and relational commitment with the subject-patient. Data obtained, by means of a dynamics and relational analysis of coping, may enable to visualize personal networks as resources to be used in health care strategies regarding health promotion and promotion of the individual, family and relational development, in situations of crisis and sickness. In conclusion, the findings of this study may subsidize reflections about professional practices based on the perspective of Integrality.
Description: Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Florianópolis, 2016.
URI: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/167824
Date: 2016


Files in this item

Files Size Format View
341077.pdf 1.092Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Browse

My Account

Statistics

Compartilhar