Variações morfométricas de Coprophanaeus saphirinus (Coleoptera: Scarabaeinae) em áreas da Mata Atlântica em diferentes estágios sucessionais

DSpace Repository

A- A A+

Variações morfométricas de Coprophanaeus saphirinus (Coleoptera: Scarabaeinae) em áreas da Mata Atlântica em diferentes estágios sucessionais

Show simple item record

dc.contributor Universidade Federal de Santa Catarina pt_BR
dc.contributor.advisor Hernández, Malva Isabel Medina
dc.contributor.author Xavier, Alexandre Teixeira
dc.date.accessioned 2015-05-06T13:52:45Z
dc.date.available 2015-05-06T13:52:45Z
dc.date.issued 2012-07
dc.identifier.uri https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/132629
dc.description TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Biológicas. Biologia. pt_BR
dc.description.abstract Os besouros Scarabaeinae (Coleoptera: Scarabaeidae) têm sido sugeridos como indicadores da qualidade ambiental por apresentarem sensibilidade à degradação no hábitat e participarem de importantes serviços ambientais, ao enterrar dentro de túneis porções de fezes e carniças com as quais se alimentam. A maioria das espécies apresenta dimorfismo sexual. A biomassa incorporada nos indivíduos adultos está diretamente relacionada com a quantidade e qualidade do recurso alimentar disponível durante seu período larval. Evidências da diminuição da biomassa e do tamanho corporal se relacionam com tamanhos menores de estruturas secundárias (chifres) em machos. Neste trabalho, foram realizadas análises morfométricas de Coprophanaeus saphirinus (Sturm, 1826), para compreender a resposta da população frente à modificação ambiental de diferentes estágios sucessionais em três áreas da Mata Atlântica. Para tanto, foram comparados os parâmetros de abundância, razão sexual, variações fenotípicas dos machos, além da variação biométrica do comprimento do corpo e do peso seco e biomassa total dos indivíduos. Adultos de C. saphirinus provinham de quatro coletas realizadas com metodologia padronizada durante os anos de 2009 e 2010 em Unidades de Conservação do Estado de Santa Catarina. Foram analisados 159 espécimes e os resultados mostraram que tanto a abundância, a razão sexual e as variações fenotípicas dos machos nas três áreas não tiveram associação com o estágio sucessional. As variações biométricas do comprimento do corpo e do peso seco dos indivíduos mostraram que as fêmeas foram maiores somente em uma das áreas. Não houve diferença significativa no tamanho do corpo dos espécimes oriundos dos diferentes estágios sucessionais, bem como associação entre biomassa total de machos e de fêmeas. Os resultados mostram que os indivíduos que compõem a população de C. saphirinus (machos e fêmeas ou variações fenotípicas de machos) não apresentam comportamentos distintos em relação às áreas de Mata Atlântica em diferentes estágios sucessionais. pt_BR
dc.description.abstract Dung beetles (Coleoptera: Scarabaeidae) have been suggested as biological indicators of environmental quality by presenting sensitivity to changes in environment and participate in important environmental services, burying in tunnels portions of feces and carcasses in which they feed. Most of the species shows sexual dimorphism and the biomass incorporated in adults is directly related to the quantity and quality of food resources available during their larval period. Evidence of reduced biomass and smaller body sizes are related with smaller secondary structures (horns) in males. In this study, we performed morphometric analyzes of the species Coprophanaeus saphirinus (Sturm, 1826) to understand the response of the population to environmental changes in different successional stages in three areas of the Atlantic Forest. For this, we compared the parameters of abundance, sex ratio of male phenotypic variations, and biometric variation in body length, dry weight and total biomass of individuals. The specimens measured were from four samples collected with standardized methodology in 2009 and 2010 in Protected Areas of Santa Catarina state. We analyzed 159 specimens and the results showed that abundance, sex ratio and phenotypic variation in males in the three areas were not associated with the successional stage. The biometrical variations in body length and dry weight of the individuals showed that females were larger only in one area, but no significant difference were found in body size of specimens from different successional stages, just as there was no association between total biomass of males and females. These results show that individuals in the population of C. saphirinus (males and females or phenotypic variation for males) do not exhibit different behaviors in relation to the areas of Atlantic Forest in different successional stages. pt_BR
dc.format.extent 38 pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Florianópolis, SC. pt_BR
dc.subject Besouros pt_BR
dc.subject Biomassa pt_BR
dc.subject Ecologia pt_BR
dc.subject Razão Sexual pt_BR
dc.subject Tamanho do Corpo pt_BR
dc.subject Dung beetles pt_BR
dc.subject Biomass pt_BR
dc.subject Ecology pt_BR
dc.subject Reason Sexual pt_BR
dc.subject Body size pt_BR
dc.title Variações morfométricas de Coprophanaeus saphirinus (Coleoptera: Scarabaeinae) em áreas da Mata Atlântica em diferentes estágios sucessionais pt_BR
dc.type TCCgrad pt_BR


Files in this item

Files Size Format View
TCC Final Alexandre Xavier_Agosto de 2012.pdf 316.0Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account

Statistics

Compartilhar