"Ela não pode ser assim tão fofa!": apropriação e circulação de mangás lolicon no Brasil

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

"Ela não pode ser assim tão fofa!": apropriação e circulação de mangás lolicon no Brasil

Mostrar registro completo

Título: "Ela não pode ser assim tão fofa!": apropriação e circulação de mangás lolicon no Brasil
Autor: Oliveira, Natália Marques Cavalcante de
Resumo: Este trabalho trata de um gênero de quadrinhos pornográficos japoneses conhecido como lolicon. Neste tipo de mangá, personagens femininas com aparência infantil se relacionam sexualmente com homens adultos. O objetivo deste estudo foi compreender como essas histórias são divulgadas no Brasil por fãs da cultura pop japonesa. O lolicon circula livremente no Japão, mas é alvo de censura no exterior porque é tido como uma forma de pornografia infantil. No território brasileiro, é traduzido e compartilhado em páginas de internet, que se tornam comunidades virtuais para os fãs. A pesquisa evidenciou mudanças na relação entre produtores e públicos de bens culturais no contexto da internet. Os criadores das histórias lançam os quadrinhos no Japão e, nem sempre, tem conhecimento da distribuição ilegal em versões digitalizadas e traduzidas, conhecidas como scanlations. Além disso, percebe-se que os próprios fãs se transformam em co-autores dessas obras, posto que traduzem e editam os materiais, muitas vezes alterando de forma significativa as histórias. A pesquisa mostrou esse processo, ao contrastar o modo de produção dessas histórias com as formas de apropriação feitas por fãs no Brasil.<br>Abstract: This study presents a genre of Japanese pornographic comics known as lolicon. In this type of manga, female characters with a childlike appearance have sexual intercourse with adult men. The purpose of this study was to understand how these stories are shared in Brazil by fans of Japanese pop culture. Lolicon is freely spread in Japan, but is censored abroad, since it is seen as a kind of child pornography. In the Brazilian territory, these manga are translated and shared on internet pages that become virtual communities for fans. This research has shown changes in the relation between producers and audiences of cultural goods in the internet context. The creators of these comics publish them in Japan and are not always aware of this illegal distribution, in scanned and translated version, known as scanlations. Furthermore, it seems that the fans themselves become co-authors of these works, as they often significantly change the stories in the translation and edition process. This research has shown this process by contrasting the production method with the forms of appropriation made by fans in Brazil.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política, Florianópolis, 2014
URI: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/128685
Data: 2014


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
331234.pdf 9.603Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar