Comportamento fenológico da variedade cabernet sauvignon em diferentes sistemas de condução e porta-enxertos nos municípios de Bom Jardim da Serra e Bom Retiro, SC.

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Comportamento fenológico da variedade cabernet sauvignon em diferentes sistemas de condução e porta-enxertos nos municípios de Bom Jardim da Serra e Bom Retiro, SC.

Mostrar registro completo

Título: Comportamento fenológico da variedade cabernet sauvignon em diferentes sistemas de condução e porta-enxertos nos municípios de Bom Jardim da Serra e Bom Retiro, SC.
Autor: Baesso, Thamara Espíndola
Resumo: A vitivinicultura é tradicionalmente praticada no Brasil em regiões de colonização italiana e a Serra Gaúcha é o ícone da atividade no país. A vitivinicultura brasileira evoluiu grandiosamente a partir da década de 80, quando houve novos investimentos em tecnologia e a aparição de novos pólos produtores. A entrada do Brasil na Organização Internacional do Vinho (OIV) resultou na elevação do padrão dos vinhos nacionais. No caso da Região Serrana de São Joaquim, o cultivo de uvas viníferas iniciou-se recentemente, e em uma região sem qualquer tradição. A atividade foi implantada a partir de experimentos conduzidos pela EPAGRI desde 1991, os quais demonstraram o seu potencial edafoclimático à elaboração de vinhos finos e, em 2000 iniciou-se a atividade para plantio comercial na região. Entre as variedades de Viris vinifera, a Cabernet Sauvignon tem recebido especial destaque devido a qualidade dos vinhos obtidos, e a preferência do consumidor brasileiro. Neste contexto, o objetivo do presente trabalho foi estudar a influência de fatores edafoclimáticos sobre os estádios feno lógicos da variedade Cabernet Sauvignon sobre os porta-enxertos 11 03P, 101-14 e 3309, além dos sistemas de condução espaldeira e manjedoura e da influência do vigor do porta-enxerto sobre a copa. O experimento foi conduzido em duas regiões vitivinícolas do Estado Catarinense, Bom Retiro (a 940 metros de altitude) e Bom Jardim da Serra (a 1362 metros de altitude). A Cabernet Sauvignon sobre o porta-enxerto 101-14 obteve maior sucesso quanto a precocidade na quebra de dormência e maior porcentagem em brotações em ambas as unidades experimentais e sistemas de condução, seguidos pelos porta-enxertos 3309 e 11 03P. No que se refere ao vigor, o 1103P obteve um maior diâmetro de lenho tanto no porta-enxerto quanto na copas em ambas as unidades experimentais e sistemas de condução. O sistema em manjedoura obteve brotaçães inferiores ao espaldeira, além de ter uma brotação mais tardia. A introdução da vitivinicultura em São Joaquim tem a oportunidade de melhorar as condições sócio-econômicas para a sociedade local, desenvolvendo o Enoturismo e também a formação de uma Indicação de Procedência para os vinhos produzidos na região, valorizando o produto local e intensificando o consumo da população.
Descrição: TCC (graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, 2008
URI: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/119700
Data: 2008


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
260543.pdf 10.64Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar