Comportamento de custos hospitalares: o caso do Instituto de Cardiologia de Santa Catarina

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Comportamento de custos hospitalares: o caso do Instituto de Cardiologia de Santa Catarina

Mostrar registro completo

Título: Comportamento de custos hospitalares: o caso do Instituto de Cardiologia de Santa Catarina
Autor: Coelho, Juliana
Resumo: O presente estudo tem como objetivo analisar o comportamento dos custos do Instituto de Cardiologia nos anos 2010 e 2011. As etapas necessárias para o desenvolvimento da pesquisa passam pela apresentação da Instituição, identificação dos custos e a realização de testes estatísticos. Quanto à natureza do objetivo, trata-se de uma pesquisa descritiva, com aplicação prática, realizada por meio de levantamento de dados secundários, disponibilizados pela Instituição. A abordagem do problema é quali-quantitativa e a técnica utilizada é o estudo de caso. A análise temporal se deu por meio de cortes transversais nos anos 2010 e 2011. O comportamento dos custos no Instituto de Cardiologia foi estudado de duas formas, por meio centro de custos e também por uma análise global da Instituição. Na análise por centro de custos, evidencia-se que dos 32 centros de custos 11 tiveram correlação positiva quando relacionadas as variáveis “produção” versus “custo total”, 13 apresentaram de fraca a ausência de correlação, e ainda, 7 apresentaram fraca correlação negativa. Nos centros de custos que apresentaram pouca correlação outras análises foram feitas e constatou-se que existem duas variáveis que influenciam demasiadamente para que isto ocorra: custos fixos com pessoal ou custos indiretos por não apresentam adequada distribuição de rateio. Na análise global da instituição, percebe-se correlação entre a variável “produção” versus “custo total” de 0,30 e o coeficiente de determinação de 0,0927, ou seja, o comportamento dos custos do ICSC pode ser explicado apenas por 9,27% pelas variações na produção. Neste sentido percebe-se que há de uma forma geral maior correlação entre a “produção” e o “custo total” quando os centros de custos são analisados em separado. Já na análise global da Instituição, a correlação do “custo total” quando relacionada com o “custo com pessoal”, apresenta um índice moderado de 0,58.
Descrição: TCC (Graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socioeconômico. Curso de Ciências Contábeis
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/103691
Data: 2012


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização Descrição
TCC juliana Coelho.pdf 559.5Kb PDF Visualizar/Abrir PDF

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar