Excesso de peso, obesidade abdominal e fatores associados em servidores técnico administrativos da Univesidade Federal de Santa Catarina

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Excesso de peso, obesidade abdominal e fatores associados em servidores técnico administrativos da Univesidade Federal de Santa Catarina

Mostrar registro completo

Título: Excesso de peso, obesidade abdominal e fatores associados em servidores técnico administrativos da Univesidade Federal de Santa Catarina
Autor: Berria, Juliane
Resumo: O objetivo deste estudo foi verificar a prevalência de excesso de peso e obesidade abdominal, segundo diferentes indicadores antropométricos e os fatores associados, em servidores técnico administrativos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Trata-se de um estudo transversal, realizado com 615 servidores da UFSC. Os indicadores antropométricos analisados foram o índice de massa corporal (IMC), circunferência da cintura (CC) e razão cintura estatura (RCEst), variáveis sociodemográficas e fatores de risco à saúde. As análises estatísticas abrangeram o teste t de student, teste U de Mann-Witney, regressão de Poisson, regressão logística binária e regressão multinomial. A prevalência de excesso de peso foi de 63,6% e 49,7% (IMC) e de obesidade abdominal de 33,5%, 42,4% (CC), 61,8% e 40,6% (RCEst), entre homens e mulheres respectivamente. Além disso, 33,2% dos homens e 34,3% das mulheres apresentaram inadequação de acordo com os três indicadores antropométricos analisados. Ter mais de 40 anos identificou maior probabilidade de excesso de peso e obesidade abdominal entre homens (IMC e RCEst) e mulheres (IMC, CC e RCEst). Menor prevalência de excesso de peso foi verificada entre os homens com nível econômico intermediário (RP=0,68, IC95%:0,52; 0,89) e alto (RP=0,68, IC95%:0,48; 0,98) e maior prevalência entre as mulheres casadas (RP=1,42, IC95%:1,04; 1,95). A probabilidade de ter RCEst elevada foi menor para as mulheres com oito anos de escolaridade ou menos (RP=0,52, IC95%:0,37; 0,74). Os homens insuficientemente ativos estiveram mais expostos à inadequação de acordo com IMC, CC e RCEst simultaneamente (OR=2,36, IC95%:1,01; 5,52), as mulheres ativas menos chance de ter um indicador inadequado (OR=0,30; IC95%:0,10; 0,90) e as mulheres com alimentação inadequada maior chance de apresentar os três indicadores inadequados simultaneamente (OR=2,85; IC95%:1,57; 5,15). Esses resultados indicam a necessidade de intervenções para prevenção e tratamento do excesso de peso e obesidade abdominal, enfatizando a importância da aquisição de hábitos saudáveis.<br>Abstract : The aim of this study was to determine the prevalence of overweight and abdominal obesity, according to different anthropometric indicators and associated factors in technical administrative servants at the Federal University of Santa Catarina (UFSC). This is a cross-sectional study with 615 UFSC servants. The anthropometric indicators analyzed were body mass index (BMI), waist circumference (WC) and waist/height ratio (WHtR), sociodemographic variables and health risk factors. Statistical analyses included the Student t-test, U Mann-Whitney test, Poisson regression, binary logistic regression and multinomial regression. The prevalence of overweight was 63.6% and 49.7% (BMI) and abdominal obesity was 33.5%, 42.4% (WC), 61.8% and 40.6% (WHtR) among men and women respectively. Furthermore, 33.2% of men and 34.3% of women had inadequate indicators according to the three anthropometric indicators analyzed. Having more than 40 years of age was identified as a greater likelihood of overweight and obesity among men (BMI and WHtR) and women (BMI, WC and WHtR). Lower prevalence of overweight was found among men with intermediate (OR = 0.68, CI 95%: 0.52, 0.89) and high economic level (OR = 0.68, CI 95%: 0.48, 0.98) and higher prevalence among married women (OR = 1.42, CI 95%: 1.04, 1.95). The likelihood of having high WHtR was lower for women with eight years of schooling or less (OR = 0.52, CI 95%: 0.37, 0.74). Insufficiently active men were more exposed to inadequate BMI, WC and WHtR simultaneously (OR = 2.36, CI 95%: 1.01, 5.52); physically active women were less likely to have inadequate indicator (OR = 0.30, CI 95%: 0.10, 0.90) and women with poor diet had increased risk of having all three indicators inadequate simultaneously (OR = 2.85, CI 95%: 1.57, 5.15). These results indicate the need of interventions for prevention and treatment of overweight and obesity, emphasizing the importance of acquiring healthy habits.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Florianópolis, 2013
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/103562
Data: 2013


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
317174.pdf 1.206Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar