Avaliação da viabilidade e da integração de células do gânglio da raiz dorsal em hidrogéis de celulose bacteriana

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Avaliação da viabilidade e da integração de células do gânglio da raiz dorsal em hidrogéis de celulose bacteriana

Mostrar registro completo

Título: Avaliação da viabilidade e da integração de células do gânglio da raiz dorsal em hidrogéis de celulose bacteriana
Autor: Souza, Gisele Volpato de
Resumo: A utilização de materiais hidrogéis poliméricos visando ancorar células e promover a regeneração neuronal é uma abordagem atual e promissora. Neste sentido, o estudo da viabilidade e interação de células neuronais nesses biomateriais é de grande importância para engenharia de tecido neuronal. A interação das células com o material arcabouço pode definir o sucesso da formação do novo tecido. Neste trabalho foram avaliadas a viabilidade e a interação de células de gânglios da raiz dorsal de ratos Wistar em arcabouço hidrogel baseado em celulose bacteriana. Utilizou-se hidrogel de celulose bacteriana modificado com fibronectina e poli-L-lisina/laminina como arcabouço para o cultivo celular com o objetivo de avaliar a viabilidade e interação celular in vitro. Os resultados evidenciaram que houve interação entre as células e o arcabouço e que as mesmas se mantiveram viáveis e não apresentaram citotoxicidade para células neuronais, sendo que o hidrogel de superfície modificada composto de CB e poli-L-lisina/laminina manteve o maior número de células viáveis. Também, a adsorção de fibronectina e poli-L-lisina/lamina aumentou a adesão e a interação celular ao biomaterial e o tratamento enzimático hidrogel composto de CB-PL (CB-PL injetável) não apresentou citotoxicidade. No entanto ocorreu uma diminuição na viabilidade celular quando comparado ao biomaterial CB-PL sem tratamento enzimático. Portanto, o hidrogel de celulose bacteriana modificada com poli-L-lisina/laminina se apresenta como um biomaterial promissor para promover a regeneração de tecidos neurais uma vez que os mesmos potencializam a adesão celular e aumentam a sobrevida neuronal.The use of polymeric hydrogel materials to anchor cells and to promote the neuronal regeneration is a promising current approach. In this way, the study of viability and interaction neuronal cells in these biomaterials is of great importance for neuronal tissue engineering. The cell interactions with the material scaffold can define the success of the new tissue formation. In this work was assessed the viability and interaction of ganglion cells of Wistar rat dorsal roots, hydrogel scaffold based in bacterial cellulose. It was used modified bacterial cellulose with fibronectin and poli-L-lisina/lamina as scaffold for cell culture, aiming to assess the cellular viability and interaction in vitro. The results showed that there was interaction between cells and scaffold and that ones were viable and did not present cytotoxity for neuronal cells, being that the modified surface hydrogel composed of CB and poli-L-lisina/lamina kept the highest number of viable cells. The absorption of fibronectin and poli-L-lisina/lamina also increased the cell adhesion and interaction to the biomaterial and the hydrogel enzymatic treatment compound of CD-PL (injected CB-PL) did not present cytotoxicity, however, occurred a decrease in the cell viability when compared to CB-PL biomaterial without enzymatic treatment. Therefore, the hydrogel of modified bacterial cellulose with poli-lisina/lamina present as a prosperous biomaterial to promote neuronal tissue regeneration, since they potentiate cell adhesion and increase the neuronal survival.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/103356
Data: 2011


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
305252.pdf 1.335Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar