Implantação de barragens no Alto Rio Uruguai (Brasil): influência sobre a assembléia e biologia das principais espécies de peixes

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Implantação de barragens no Alto Rio Uruguai (Brasil): influência sobre a assembléia e biologia das principais espécies de peixes

Mostrar registro completo

Título: Implantação de barragens no Alto Rio Uruguai (Brasil): influência sobre a assembléia e biologia das principais espécies de peixes
Autor: Meurer, Samira
Resumo: Neste trabalho foram avaliadas as alterações impostas sobre a assembléia de peixes pela construção do reservatório da Usina Hidrelétrica Itá, situada na porção superior da Bacia do rio Uruguai. Foram realizadas capturas antes da formação do lago (entre 1995 e 1997) e após a formação deste (entre 2000 e 2008), em cinco diferentes ambientes ao longo do corpo do reservatório e em sua área de influência, sendo eles: Palomas, Uruguai Goio-ên, Rancho Grande, Peixe e Marcelino Ramos. Antes do fechamento da barragem, a ictiofauna era constituída por 68 espécies e após o barramento, constatou-se 86 espécies. A riqueza de espécies foi afetada pela implantação da UHE Itá, tendo apresentado gradiente espaço-temporal. A diversidade e a equitabilidade não diferiram entre os períodos (antes e depois do reservatório), bem como entre os locais analisados. A CPUE tanto em número quanto em biomassa foi superior na fase posterior a formação do lago da UHE Itá principalmente no ponto Palomas, situado a jusante da barragem. A análise multivariada DCA e a MRPP evidenciaram uma diferença longitudinal na assembléia de peixes no período anterior a implantação da barragem da UHE Itá. Os pontos situados a jusante mostraram uma assembléia de peixes diferenciada dos demais locais, entretanto semelhante entre si, enquanto os pontos de montante apresentaram assembléia de peixes semelhantes. Após o represamento, a diferença entre os pontos de montante e jusante continuaram existindo, entretanto, houve mudança na composição da assembléia em ambos os ambientes com redução notória de cascudos do gênero Hypostomus e aumento significativo de várias espécies de oportunistas dentre elas o lambari Bryconamericus stramineus. O ponto UG, o mais distante da barragem da UHE Itá, manteve sua assembléia de peixes semelhante aquela observada antes do represamento. Steindachnerina brevipinna e Hypostomus isbrueckeri foram as duas espécies mais abundantes antes e após a formação do lago. Dentre as espécies que se destacaram após a formação do reservatório, a voga Schizodon nasutus e o peixe cachorro Acestrorhynchus pantaneiro, apresentaram expressivo aumento nesta fase, sendo por isto, selecionadas para estudos acerca do seu comportamento alimentar e reprodutivo.
Descrição: Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Gradução em Aquicultura, Florianópolis, 2010
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/103309
Data: 2013-07-16


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
282345.pdf 5.364Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar