Hélio Oiticica e o sentido da participação do público na arte brasileira dos anos 60: da Obra Aberta ao Exercício Experimental da Liberdade

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Hélio Oiticica e o sentido da participação do público na arte brasileira dos anos 60: da Obra Aberta ao Exercício Experimental da Liberdade

Mostrar registro completo

Título: Hélio Oiticica e o sentido da participação do público na arte brasileira dos anos 60: da Obra Aberta ao Exercício Experimental da Liberdade
Autor: Donadel, Beatriz D'Agostin
Resumo: O tema deste trabalho aborda o debate sobre a participação do público no contexto artístico brasileiro da década de 60. Dentre os muitos artistas envolvidos na discussão sobre essa participação, optou-se por enfocar Hélio Oiticica, sobretudo pela quantidade de documentos produzidos sobre o assunto. As formulações desse artista relacionadas à participação foram identificadas como um núcleo gerador dos questionamentos que guiaram a análise aqui apresentada. Almejando uma reflexão sobre essa temática, procurou-se inicialmente localizar os principais argumentos que deram visibilidade à contribuição do público na realização da obra de arte, relacionando-os à noção de #obra aberta# (primeiro capítulo). Buscou-se também identificar os dilemas e contradições que a participação adquiriu no âmbito institucionalizado das artes, bem como o sentido que apontou ao longo da década de 60 (segundo capítulo). A contínua reflexão sobre a participação do público, fez com que Hélio Oiticica percebesse a necessidade de expandir esse conceito através da proposta de atividades cada vez mais abertas, que afastassem do participador referências que pudessem direcionar seu comportamento no momento da participação. A abertura se relaciona então com a ênfase na liberdade dada em suas propostas (terceiro capítulo).The subject of this paper addresses the debate about the public participation in the context of the 60.s Brazilian.s art. Among many artists involved on the discussion on public participation, we chose to focus on Hélio Oiticica, especially because of the amount of documents available. The formulations of this artist to public participation were identified as the main generator of the questions that guided the analysis presented here. Proposing a discussion about this issue, the main arguments that gave visibility to the public contribution in doing the work of art, relating them to the concept of "open work" were found (first chapter). The dilemmas and contradictions acquired by the participation in the context of institutionalized arts were also identified, as well as the sense that appeared throughout the 60.s (second chapter). The ongoing debate on public participation, made Oiticica realize the need to expand this concept through increasingly open activities, which would not influence the participant at the time of participation. The opening is then linked to the emphasis on the freedom given by his proposals (third chapter).
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História, Florianópolis, 2010
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/103291
Data: 2013-07-16


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
276455.pdf 1.726Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar