O cuidado de enfermagem na unidade de terapia intensiva: contradiçoes entre o discurso e a prática profissional

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

O cuidado de enfermagem na unidade de terapia intensiva: contradiçoes entre o discurso e a prática profissional

Mostrar registro completo

Título: O cuidado de enfermagem na unidade de terapia intensiva: contradiçoes entre o discurso e a prática profissional
Autor: Pinho, Leandro Barbosa de
Resumo: O processo de hospitalização já é um evento estressante, porém singular para pacientes e familiares que são atendidos. Em se tratando de atendimento em uma UTI, pode haver a emergência de uma série de sinais e sintomas de desestabilização físico-emocional, em função do afastamento temporário, do risco de vida, da incerteza do tratamento, do imaginário e das limitações na prestação do suporte psicossocial, onde se verificam diferentes manifestações de cuidado. Nesse sentido, o presente estudo visa a conhecer diferentes situações onde se revelam contradições nas práticas de cuidado de enfermagem na Unidade de Terapia Intensiva, baseando-me na tese de que o cuidado pode-se tornar contraditório e se refletir no discurso e na prática profissional do enfermeiro. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, de orientação dialética, realizada com 07 enfermeiros, 04 familiares acompanhantes e 01 paciente na Unidade de Terapia Intensiva de adultos do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina. Para tanto, utilizei, como estratégias de coleta de dados, a observação participativa, a entrevista semi-estruturada e a análise de documentos. O referencial teórico-filosófico escolhido para orientar a análise foi conceitos de Antonio Gramsci. Os resultados destacaram duas categorias de análise: a dialética do cuidado humanizado na UTI e A lógica da produção de saúde e de cuidado na UTI - análise do discurso e da prática profissional do enfermeiro. Constatou-se que existe uma multiplicidade de fatores que influenciam no cuidado prestado pelo enfermeiro, entre eles o despreparo do profissional para atuar nas relações intersubjetivas, a facilidade de flexibilização de rotinas institucionais, o desgaste do profissional, as relações político-institucionais e de poder, que podem otimizar, facilitar, dificultar ou, até mesmo, inviabilizar as referidas práticas de cuidado do profissional. Os referidos fatores também se transformam em fontes para a evidência de contradições que remarcam a fragmentação do discurso e da prática profissional do enfermeiro. Verificou-se que a realidade circunstanciada produzida pelos sujeitos pode possibilitar a reflexão do contexto assistencial de cuidados na UTI, como forma de se promover a constante construção/reconstrução da enfermagem em termos de práticas, saberes e relações. The hospitalization process is a stressing but unique event for both patients and their relatives. When it comes to Intensive Care Unit attendance, many signs and symptoms of physical and emotional imbalance can emerge, due to routine detachment, uncertainty of therapy, myths, and limitations on psychossocial care giving, where multiple care manifestations can be noticed. This present study aims to know the different situations where contradictions on nursing are revealed at an ICU, based on the thesis that this care can become contradictory and reflect on the talking and professional acting of a nurse. It's a qualitative research, on a dialectic orientation, made with 07 nurses, 01 patient and 04 patient's companions at the Universitary Hospital adults' ICU of the Federal University of Santa Catarina. For this were used, as data gathering strategies, the participative observation, the semi-structured interview and document analysis. The chosen philosophical-theoretical referential for data analysis were the concepts of Antonio Gramsci. The results showed two analysis categories: the ICU humanized care dialectic, and the health and care production in ICU - analysis in the speech and professional practice of the nurse. It was noticed that there is a multiplicity of influential factors in the care given by the nurse. Among them are the professional inability for acting in intersuibjective relations, the facility of institutional routines flexibilization, stress in nursing professionals, and the political-institutional and power relations, that may optimize, facilitate, difficult, and even make impracticable the foresaid nursing practices. These factors also become source of evidence of contradictions that mark nurse's speech and professional practice fragmentation. It was seen that this detailed reality produced by subjects may create the reflection of the assistential care context in an ICU, to promote non-stopping building/rebuilding of nursing as practices, knowledges, and relations are concerned.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/102992
Data: 2005


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
224489.pdf 881.2Kb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar