A vivência de conflitos entre a prática gerencial e as relações em família

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

A vivência de conflitos entre a prática gerencial e as relações em família

Mostrar registro completo

Título: A vivência de conflitos entre a prática gerencial e as relações em família
Autor: Silva, Anielson Barbosa da
Resumo: Este estudo teve como objetivo compreender os significados da vivência de conflitos entre a prática gerencial e as relações em família. Para compreender a temática central do estudo, realizei uma fundamentação teórica, abordando a atividade e a prática gerencial, as conseqüências do trabalho na vida dos gerentes, a relação entre o trabalho e a vida pessoal e os conflitos entre o trabalho e a família. O trabalho foi orientado por um paradigma interpretativo e utilizou uma abordagem qualitativa, que foi escolhida pela possibilidade de captar os significados das situações e da vivência de conflitos dos gerentes no cotidiano da atividade realizada no trabalho e nas relações em família. O estudo foi realizado com seis gerentes que atuam em uma agência do Banco do Brasil na cidade de Florianópolis. O processo de análise fez emergir cinco temas: o espaço social da família; o espaço social da prática gerencial, vivenciando conflitos entre a prática gerencial e a família; o tempo como mediador de conflitos entre a prática gerencial e as relações em família e a busca do equilíbrio entre a prática gerencial e a família. Cada tema revelou várias categorias de significados, que foram analisados de forma compreensiva e interpretativa. A análise dos resultados indica que os conflitos entre a prática gerencial e as relações em família estão vinculados ao tempo dedicado ao exercício de papéis no trabalho e na família, à incompatibilidade de interesses e as diferenças de percepção e de visão entre os agentes envolvidos. Os conflitos trazem implicações para a prática gerencial, para as relações em família e para os próprios gerentes. O tempo assume um papel determinante no surgimento de conflitos e existe uma relação de dependência do tempo dedicado à família em relação ao tempo dedicado para a prática gerencial e para a qualificação. A busca do equilíbrio é uma estratégia para a minimização de conflitos e está intimamente relacionada à conciliação de interesses, à estabilidade na carreira, à experiência e ao relacionamento familiar. Algumas implicações e direções para novos estudos foram apresentadas na forma de questões de pesquisa, objetivando contribuir para o desenvolvimento de estudos envolvendo a prática gerencial e as relações em família. As questões de pesquisa são direcionadas para o contexto da prática gerencial e das relações em família porque há interesse no desenvolvimento de uma linha de pesquisa para gerar um corpo de conhecimentos teóricos e práticos e ajudar a compreender os significados que permeiam a vida dos gerentes.
Descrição: Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/102948
Data: 2005


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
222947.pdf 1.146Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar