Aspectos epidemiológicos de dirofilariose canina e humana, no município de Florianópolis, Brasil: perfil de uma zoonose

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Aspectos epidemiológicos de dirofilariose canina e humana, no município de Florianópolis, Brasil: perfil de uma zoonose

Mostrar registro completo

Título: Aspectos epidemiológicos de dirofilariose canina e humana, no município de Florianópolis, Brasil: perfil de uma zoonose
Autor: Machado, Eleanora Schmitt
Resumo: Dirofilariose é uma zoonose reconhecida pela OMS desde 1945. É uma parasitose de cães causada pelo helminto Dirofilaria immits (Leidy, 1856) e transmitida por mosquitos. O homem é um hospedeiro errático e as filárias localizam-se principalmente no pulmão, onde formam um nódulo que pode ser diagnosticado como câncer. Florianópolis possui características geográficas de endemicidade da doença: litoral, encostas de morros arborizadas, abundância de cursos de água, rios e lagoas, terrenos de areia. Possui também as espécies de mosquitos mais envolvidas na transmissão das microfilárias que são Ochlerotatus scapularis (Rondani, 1848), Ae. taeniorhynchus Wiedemann, 1821 e Culex quinquefasciatus Say, 1823. Foi coletado sangue de 138 animais domiciliados amostrados em método aleatório, e realizado teste de Knott modificado. Em 35 amostras aleatórias foi realizado teste de PCR. Nenhum animal apresentou positividade para D. immitis. 41,66% dos proprietários
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/102946
Data: 2005


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
221411.pdf 1.455Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar