Eficiência das bacias de contenção em áreas de armazenamento de petróleo e derivados em caso de derramamentos superficiais

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Eficiência das bacias de contenção em áreas de armazenamento de petróleo e derivados em caso de derramamentos superficiais

Mostrar registro completo

Título: Eficiência das bacias de contenção em áreas de armazenamento de petróleo e derivados em caso de derramamentos superficiais
Autor: Melegari, Sílvia Pedroso
Resumo: A norma NBR 7505-1 da ABNT recomenda localizar tanques de combustíveis em terrenos com condutividade hidráulica de 1x10-6 cm/s referenciados à água a 20oC. Este trabalho investigou como a condutividade hidráulica saturada de solos naturais de bacias de contenção depende das propriedades dos líquidos, e demonstrou também a eficiência de impermeabilização destes solos naturais com relação a diferentes combustíveis derivados do petróleo em caso de possíveis derramamentos. Foram investigados os sistemas de contenção de 15 tanques do Terminal de Cubatão-SP, a partir da retirada de um total de 48 amostras de solos indeformadas e determinado a condutividade hidráulica desses solos em um sistema de permeâmetro de carga constante. Os combustíveis utilizados foram correspondentes aos armazenados nos respectivos tanques no momento da coleta. Comparando os valores de condutividade hidráulica adquiridos experimentalmente para os combustíveis, com relação aos valores de condutividade hidráulica para a água fornecidos pelo IPT, observou-se que 27% das amostras analisadas apresentaram condutividade maior para os combustíveis, que para a água. Isso indica que, em caso de eventuais de derramamentos nestes locais, os produtos poderão migrar mais rapidamente que a água. Calculando-se os tempos de migração na zona não saturada verificou-se que derivados como o diesel e a gasolina poderão migrar um metro em 58 e 130 dias, respectivaente. Já para o óleo combustível, o tempo de migração seria maior que um milhão de dias por metro. Em vista do número de terminais de armazenamento no país, a principal conclusão deste trabalho é que a exigência da norma NBR 7505-1 referente ao valor de condutividade hidráulica de 1x10-6 cm/s com relação à água, não é um critério único e suficiente para indicar que as bacias de contenção não irão impactar as águas subterrâneas.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/102749
Data: 2005


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar