Uso do sistema de informações geográficas para o mapeamento de focos de calor por incêndios florestais: um estudo de caso na área do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães - Mato Grosso

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Uso do sistema de informações geográficas para o mapeamento de focos de calor por incêndios florestais: um estudo de caso na área do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães - Mato Grosso

Mostrar registro completo

Título: Uso do sistema de informações geográficas para o mapeamento de focos de calor por incêndios florestais: um estudo de caso na área do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães - Mato Grosso
Autor: Freire, Paulo Fernando Bello
Resumo: Os incêndios florestais representam uma das principais causas de destruição das florestas no Brasil, e principalmente em Mato Grosso. Por outro lado o incêndio florestal tem um comportamento característico para um conjunto de condições e fatores e que existe interesse em interpretá-lo para um melhor conhecimento do seu impacto no meio ambiente. A área de estudo é o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, localizado no município de Chapada dos Guimarães na região central de Mato Grosso, com superfície de 33 .000 hectares. O objetivo dessa investigação é, identificar , mapear e analisar as áreas de ocorrências de focos de calor na área do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães e entorno com vista à promoção da gestão territorial, envolvendo ações governamentais e participação comunitária, com a integração de sensoriamento remoto, banco de dados geográficos, sistemas de informações geográficas. Foram utilizados os dados da cartografia digital existente no Macrozoneamento Ambiental da Área de Proteção Ambiental da Chapada dos Guimarães e as séries históricas dos focos de calor gerado pelo INPE. A utilização desse método é útil para auxiliar nas ações para a promoção da gestão territorial, e colabora na redução da taxa de degradação de fragmentos florestais ou da paisagem, sendo, portanto uma metodologia relativamente simples e acessível. Os resultados da pesquisa demonstraram que a utilização do SIG tornou viável o desenvolvimento de análise espacial, através da sobreposição de planos de informações, permitindo avaliação sob a forma de mapas, imagens, tabelas, etc, permitindo o mapeamento dos focos de calor associado a fatores antrópicos, físico e biótico, que pode ser usada como suporte a medidas de gestão territorial futura, a fim de minimizar os conflitos com as comunidades humanas e o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil.
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/102487
Data: 2005


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
214172.pdf 6.564Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar