Estimativa do número de casos de leptospirose sintomática na região central do Rio Grande do Sul, Brasil, a partir do método de captura-recaptura

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Estimativa do número de casos de leptospirose sintomática na região central do Rio Grande do Sul, Brasil, a partir do método de captura-recaptura

Mostrar registro completo

Título: Estimativa do número de casos de leptospirose sintomática na região central do Rio Grande do Sul, Brasil, a partir do método de captura-recaptura
Autor: Brum, Liane Mathias
Resumo: Modelos de captura-recaptura e "record linkage" foram usados para estimar o número de casos de leptospirose na Região Centro Ocidental do estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Dados de hospitais, laboratório de leptospirose e vigilância epidemiológica referentes a um período de 12 meses foram emparelhados por nome, idade, município de residência e mês de diagnóstico. Apenas os casos confirmados laboratorialmente foram considerados. O "record linkage" revelou mais que vinte vezes o número de casos usados como estimativa oficial pela vigilância epidemiológica, indicando uma epidemia de leptospirose com incidência anual de mais de três casos por 1000 habitantes com coeficiente de letalidade de 0,37%. Dentre os casos cuja idade foi relatada, 50% concentraram-se entre os 12 e 40 anos de idade. Os meses de agosto, setembro e outubro refletiram mais que 60% dos casos. Entre os 608 pacientes com sorovar conhecido, 20% tinham mais que um sorovar isolado. L. patoc foi o sorovar predominante. Casos graves foram predominantemente capturados pelos registros hospitalares, coincidindo em certo grau com dados da vigilância epidemiológica, enquanto que, os casos de baixa gravidade foram capturados quase que exclusivamente pelo laboratório. Isto indicou que a combinação de diferentes fontes de dados possibilitou a detecção do padrão dos casos de baixa versus alta gravidade. Modelos de captura-recaptura com análise estatística log-linear, estratificando por gravidade dos casos possibilitou estimar o grau de dependência entre as fontes, encontrando um número insignificante de casos "perdidos" por todas elas.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/102276
Data: 2005


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar