A expressão de crianças e adoslescentes com diagnóstico de câncer: possibilidades, significados e caminhos para o cuidado de enfermagem sob o olhar fenomenológico

DSpace Repository

A- A A+

A expressão de crianças e adoslescentes com diagnóstico de câncer: possibilidades, significados e caminhos para o cuidado de enfermagem sob o olhar fenomenológico

Show full item record

Title: A expressão de crianças e adoslescentes com diagnóstico de câncer: possibilidades, significados e caminhos para o cuidado de enfermagem sob o olhar fenomenológico
Author: Souza, Ana Izabel Jatoba de
Abstract: Trata-se de um estudo fenomenológico com o objetivo de compreender o significado de ser criança e ser adolescente experienciando a saúde e a doença hemato-oncológica no existir. Este foi realizado junto a vinte e uma crianças e adolescentes na faixa etária de dois a treze anos, que vivenciavam diferentes etapas do diagnóstico e do tratamento e que se encontravam internadas na unidade do centro de hemato-oncologia de um Hospital pediátrico de Santa Catarina/Brasil no período de setembro de dois mil e três a janeiro de dois mil e quatro. O estudo teve como referencial teórico filosófico a abordagem fenomenológica de Maurice Merleau-Ponty e como referencial metodológico a fenomenologia, tendo esta fundamentado a análise das expressões dos respondentes a partir dos seguintes passos: intuição sensível, intuição categorial e redução fenomenológica. Como instrumento para coleta de dados foram utilizados a entrevista e o diálogo a partir das interações diárias com os sujeitos da pesquisa, tanto na unidade de internação como em outros cenários do hospital. Os temas que contém a essência dos significados foram seis, a saber: a percepção do ser criança e ser adolescente sobre si, sobre o outro e o ambiente; a temporalidade do ser criança e ser adolescente na (con)vivência com a saúde, a doença e o tratamento oncohematológico; o visível e o invisível na expressão do ser criança e ser adolescente diante das alternâncias da saúde e da doença; o lúdico como dimensão/condição existencial do ser criança e ser adolescente; o ser criança e ser adolescente diante do cuidado de si e do outro; o ser criança e ser adolescente diante do exercício do saudável no cotidiano da doença e do tratamento. Todos estes evidenciam um ser capaz de experienciar a doença e a terapêutica sem perder o horizonte do saudável, elegendo o bom humor e o lúdico como uma das condições a partir das quais gostariam de ser cuidados. Os significados apontam para um ser lúdico, interativo, sensível, que expressa as fortalezas e fragilidades do ser humano, que cuida de si e do outro, que também precisa do outro e que pleiteia o direito ser cuidado com respeito e dignidade. O estudo evidencia: a necessidade de ações multi e interdisciplinares a fim de propiciar espaços e oportunidades institucionais para o saudável e construir políticas de atendimento que permitam uma maior cobertura em todas as fases do diagnóstico e do tratamento; valoriza a expressão dos respondentes como forma de cuidar-pesquisar em enfermagem pediátrica, e ressalta a importância de ultrapassar as metáforas de dor e sofrimento associadas ao câncer a fim de permitir a expressão das possibilidades e dos significados do que há de saudável nas alternâncias entre a saúde e a doença oncohematológica.
Description: Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem.
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/102220
Date: 2005


Files in this item

Files Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Browse

My Account

Statistics

Compartilhar