Comportamentos de planejar ensino de professores de educação especial como definição de seu papel na organização

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Comportamentos de planejar ensino de professores de educação especial como definição de seu papel na organização

Mostrar registro completo

Título: Comportamentos de planejar ensino de professores de educação especial como definição de seu papel na organização
Autor: Baú, Jorgiana
Resumo: Advogar a favor das incapacidades atribuídas ao insucesso na aprendizagem de alunos com história de deficiência é ser agente de uma educação conservadora. As necessidades do aprendizado efetivo do aluno remetem ao questionamento sobre as características necessárias para trabalhar com crianças especiais, sendo o professor mediador desse processo. Para tanto investigar, de que maneira o professor planeja o que vai ensinar, sobre "porque faz o que faz", é relevante para identificar a relação entre o mediador e aprendiz. O aprendizado efetivo é condicionado a um planejamento do ensino que contenha requisitos necessários para transformar a realidade dos alunos, melhorar a qualidade nas relações do indivíduo no seu meio, caracterizando com isso o comportamento educacional do professor. Assim, foi objetivo do estudo verificar as características do comportamento de planejar do professor que atua junto a alunos com história de deficiência. Participaram 10 professoras que ministraram aulas para alunos de uma escola que atende crianças e jovens com necessidades educativas especiais. Um roteiro de entrevista foi elaborado com base nas variáveis: características gerais do professor e comportamento de planejar do professor. Os dados coletados possibilitaram identificar que a necessidade que as professoras tem de prestar cuidados pessoais aos alunos da escola de educação especial dificulta o processo de ensinar e consequentemente o aprendizado dos alunos; as 10 professoras optaram por trabalhar em escola de educação especial por acaso ou por não haver vaga no ensino regular; as concepções das professoras sobre os processos de ensinar e aprender, na sua maioria, evidenciam a aprendizagem do aluno por "transmissão de conhecimento"; as concepções sobre objetivos de ensino fazem referência as atividades das professoras e não ao que os alunos efetivamente deveriam aprender. Tendo em vista os dados obtidos, é possível concluir que as concepções que as professoras apresentam sobre o processo de planejar o ensino, não é caracterizado pelo aspecto fundamental que define o processo de aprender - mudança de comportamento do aluno - o que pode comprometer a função educativa das professoras. Isto pode trazer como decorrências dificuldades para incluir a aluno com necessidades especiais não somente em classes regulares mas e principalmente incluí-lo socialmente.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/102167
Data: 2005


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar