Mulheres do petróleo: sentidos atribuídos por homens e mulheres a tarefas tradicionalmente consideradas masculinas

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Mulheres do petróleo: sentidos atribuídos por homens e mulheres a tarefas tradicionalmente consideradas masculinas

Mostrar registro completo

Título: Mulheres do petróleo: sentidos atribuídos por homens e mulheres a tarefas tradicionalmente consideradas masculinas
Autor: Perrelli, Marly Terezinha
Resumo: A participação das mulheres no mercado de trabalho de trabalho ocupa lugar de destaque no campo das ciências humanas e sociais nos últimos anos. A presente pesquisa refere-se à dissertação do Mestrado em Psicologia (UFSC/UNOESC) que teve como objetivo principal identificar os sentidos atribuídos por homens e mulheres ao desempenho em tarefas antes exclusivamente masculinas em uma empresa estatal de grande porte. Para tanto recorreu-se à história profissional obtida por meio de entrevistas semi-estruturadas, realizadas com quatro homens e quatro mulheres, que ocupam o cargo de operador. As entrevistas foram organizadas em eixos temáticos: inserção das mulheres na Petrobras, tarefas executadas por mulheres em ocupações tradicionalmente masculinas, convívio social e familiar e suas implicações e sentidos atribuídos. Após transcrito, o material obtido foi decomposto em categorias e reorganizado por meio de análise de conteúdo longitudinal e transversal. Como resultados centrais tem-se que: 1) As diferenças anátomo-fisiológicas entre os sexos foram mencionadas pelos participantes, mas não interferem substancialmente nas competências e habilidades no desempenho de suas tarefas; 2) Os avanços tecnológicos contribuem como fator facilitador para a igualdade de desempenho entre homens e mulheres, pois minimizam a necessidade da força física; 3) Homens e mulheres ressentem-se em trabalhar no regime de turno e revezamento, que se torna responsável pelo afastamento da família e do convívio social regular; 4) Embora haja a igualdade de acesso e o reconhecimento da competência das mulheres, ainda se mantém, especialmente entre os homens há mais tempo na empresa, a idéia de não se trata de local de trabalho adequado para as mulheres; 5) Mantém-se, também, a relação direta entre a presença de mulheres e as condições do ambiente de trabalho (mais organização, mais limpeza, mais adequação, mais cordialidade). Conclui-se que, a despeito dos avanços ocorridos nos últimos anos, a inserção de mulheres em postos anteriormente ocupados por homens é vista por um lado, com receio e/ou relacionada com atributos "naturalmente" associados ao feminino e por outro a possibilidade de dividirem espaços de trabalho, permitindo o desempenho de atividades na mesma proporção que os homens.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/102050
Data: 2005


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
220756.pdf 1.199Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar