Proposta de modelo para fins científicos e educacionais de áreas de reserva ambiental. Estudo de caso: a reserva da FAG - Fundação Assis Gurgacz

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Proposta de modelo para fins científicos e educacionais de áreas de reserva ambiental. Estudo de caso: a reserva da FAG - Fundação Assis Gurgacz

Mostrar registro completo

Título: Proposta de modelo para fins científicos e educacionais de áreas de reserva ambiental. Estudo de caso: a reserva da FAG - Fundação Assis Gurgacz
Autor: Xavier, Artur José Rodrigues
Resumo: Pesquisa que aborda a questão da degradação dos recursos naturais na região oeste paranaense através da migração composta de agricultores de origem italiana e alemã, vindos da serra gaúcha e de Santa Catarina, que iniciou por volta de 1940. Essa ocupação aconteceu de forma desordenada, imediatista e predatória, explorando e comercializando a madeira existente em abundância na região e fazendo predominar o cultivo da soja, do milho e do trigo, além da criação extensiva de bovinos e suínos. Na região oeste, hoje, não existe mais áreas de vegetação primária, tendo ocorrido a substituição de ecossistemas naturais por sistemas laboráveis, acarretando sérios prejuízos ao meio ambiente. De todo esse processo, acabou sobrando em todos os municípios da região, pequenos fragmentos isolados compostos de vegetação primária que foram pouco afetados. Um desses fragmentos, encontra-se em Cascavel - PR, dentro do campus da Fundação Assis Gurgacz. Através de pesquisas exploratórias e bibliográficas foi realizado um levantamento da vegetação primitiva da região oeste paranaense. Paralelamente, foram levantadas as espécies remanescentes na Área. Das pesquisas bibliográficas realizadas e com o levantamento da Área fez-se o repovoamento usando metodologias adequadas à área e procurando retratar de forma mais próxima possível a sua vegetação primária. Implantou-se uma Trilha de Interpretação do tipo "Auto-guiada", com o objetivo de promover um contato mais estreito entre o homem e a natureza. Em seguida, foram catalogadas as espécies para colocação de placas de identificação. Serão colocadas, também, placas sinalizadoras, indicando o sentido do trajeto, distâncias, etc. Essa trilha proporcionará aos estudantes da Fundação, do município e da região aulas de Educação Ambiental; aos Universitários, servirá como instrumento de pesquisas e ainda como extensão estará fornecendo aos municípios apoio para que também possam realizar a recomposição de suas áreas degradadas. Do ponto de vista social, a Área será aberta à visitação pública, procurando esclarecer e sensibilizar o público quanto à necessidade da preservação do meio ambiente, conservando, assim, a vitalidade e a diversidade do oeste do Paraná.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/101900
Data: 2005


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
224823.pdf 8.469Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar