Efeito modulatório do fator de ativação plaquetária (PAF) e envolvimento da anafilotoxina C5a sobre a modulação dos receptores B1 para as cininas in vivo

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Efeito modulatório do fator de ativação plaquetária (PAF) e envolvimento da anafilotoxina C5a sobre a modulação dos receptores B1 para as cininas in vivo

Mostrar registro completo

Título: Efeito modulatório do fator de ativação plaquetária (PAF) e envolvimento da anafilotoxina C5a sobre a modulação dos receptores B1 para as cininas in vivo
Autor: Fernandes, Elizabeth Soares
Resumo: O [receptor B1] para as [cininas] está normalmente ausente em condições fisiológicas, sendo expresso em processos inflamatórios ou infecciosos. Este estudo avaliou alguns dos mecanismos envolvidos na indução do receptor B1 após o tratamento com o [fator de ativação plaquetária] (PAF) ou com a [anafilotoxina C5a] na pata de rato. A injeção do agonista seletivo dos receptores B1, a [des-Arg9-bradicinina] (DABK), produziu [edema] de baixa intensidade na pata de ratos normais, enquanto o pré-tratamento local com PAF ou C5a causou aumento temporal do edema à DABK precedido pelo aumento da expressão dos receptores B1. A regulação dos receptores B1 após tratamento com os fatores quimiotáticos PAF e C5a envolve vias comuns de modulação como a síntese de proteínas, a ativação do [fator de ativação-?B] (NF-?B), a ativação de [quinases] e de [mastócitos]. Além disso, o PAF ainda pode lançar mão de mecanismos adicionais de modulação destes receptores como o [recrutamento de neutrófilos], a expressão de [moléculas de adesão] e a [produção de citocinas próinflamatórias] (TNFa e IL-1ß). Com relação ao PAF, pode-se sugerir ainda, que a ativação do eixo NF-?B/TNFa/neutrófilo por este mediador é suficiente para o aumento do RNAm para o receptor B1. Além disso, o eixo NF-?B/TNFa/neutrófilo é também necessário para a produção de IL-1ß Ademais, nossos resultados sugerem a existência de uma regulação positiva direta entre estes mediadores inflamatórios possibilitando o aumento rápido e sustentado das respostas mediadas pelos receptores B1. Finalmente, os resultados descritos no presente trabalho fornecem novas evidências sobre como os fatores quimiotáticos podem regular os receptores B1 in vivo, e tentam sugerir uma possível seqüência temporal de eventos envolvidos nesta indução.
Descrição: Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Farmacologia
URI: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/101564
Data: 2005


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar