A dimensão ético-política da humanização no discurso de egressos da formação de apoiadores institucionais de Santa Catarina

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

A dimensão ético-política da humanização no discurso de egressos da formação de apoiadores institucionais de Santa Catarina

Mostrar registro completo

Título: A dimensão ético-política da humanização no discurso de egressos da formação de apoiadores institucionais de Santa Catarina
Autor: Matias, Maria Claudia Souza
Resumo: Este estudo discute a dimensão ético-política da Humanização - conforme sentido proposto para o termo pela Política Nacional de Humanização/PNH -, desde a perspectiva de apoiadores institucionais, formados no estado de Santa Catarina, no ano de 2009. Através de pesquisa qualitativa, exploratória e descritiva, o estudo busca compreender o entendimento e a vivência destes apoiadores acerca desta dimensão, tomando como campo de pesquisa o referido curso e como sujeitos 11 apoiadores de duas macrorregionais de Saúde do estado. Através de entrevistas e pesquisa documental foi possível identificar, na análise dos resultados, categorias que apontavam para uma compreensão fundamentada na valorização dos sujeitos e na democratização das relações. Quanto à vivência desta dimensão, os resultados mostraram que os esforços e tentativas de discuti-la e exercê-la nos serviços têm enfrentado desafios como a concentração de poder nas instituições e a persistente fragilidade do modelo de atenção, calcado ainda hegemonicamente nas racionalidades gerencial e biomédica. Também tem se interposto como desafio o conjunto de dificuldades vivenciadas pelos apoiadores no que tange à própria PNH, e que se relacionam à compreensão de alguns conceitos e ao modo como a Política se organiza nas instituições e interfederativamente.<br>Abstract : This study discusses ethical-political dimension of Humanization from the perspective of the National Humanization Policy/PNH supporters, formed in the state of Santa Catarina, in 2009. Through qualitative, exploratory and descriptive research, the study searched elements that could describe the understanding and experience of supporters about this dimension, taking as field of research the referred course and as subjects 11 supporters of two health macro regions of the state. Through interviews and documental research it was possible to identify, in the analysis of results, categories that pointed to a comprehension based on the subjects valuation and democratization of relations. There were few elements of this dimension that didn't come up in subject's speech - or came in a wrong way, indicating that there are conceptual doubts among supporters. Regarding the experience of this dimension, the results showed efforts and attempts of discussing it and exercising it in services, although there are challenges, such as concentration of power on institutions, the persistent fragility of the model of care, still hegemonically based on managerial and biomedical rationalities and difficulties experienced by supporters when it comes to PNH itself, and that relate to the deficiency of the understanding of some concepts and the way that this Policy is organized in institutions and among federal entities.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Florianópolis, 2012
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/101012
Data: 2012


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
313587.pdf 1.915Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar