Acontecendo o cuidado "do nós" nos movimentos e ondulações dos processos interativos no ambiente hospitalar

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Acontecendo o cuidado "do nós" nos movimentos e ondulações dos processos interativos no ambiente hospitalar

Mostrar registro completo

Título: Acontecendo o cuidado "do nós" nos movimentos e ondulações dos processos interativos no ambiente hospitalar
Autor: Baggio, Maria Aparecida
Resumo: Os profissionais de enfermagem e de saúde por atuarem no campo da saúde humana se relacionam e interagem com múltiplas pessoas, constituindo experiências de cuidado em condições diversas, as quais integram um cuidado multidimensional e sistêmico, que em sua circularidade processual, vai e vem, fortalecem relações, estabelecendo um cuidado amplo e complexo, o cuidado "do nós". Estudo de abordagem qualitativa, tendo como questão de pesquisa: como os profissionais de enfermagem e de saúde experienciam e significam as relações no processo de cuidado "do nós"? Os objetivos foram compreender como os profissionais de enfermagem e de saúde experienciam e significam as relações no processo de cuidado "do nós" e, elaborar uma estrutura teórico-filosófica das relações no processo de cuidar "do nós". O pensamento complexo foi o referencial teórico e a teoria fundamentada nos dados foi o referencial metodológico. Foram participantes vinte e cinco profissionais de enfermagem e de saúde de um hospital universitário localizado ao Sul do Brasil. O estudo foi conduzido nos princípios da amostragem teórica com a análise comparativa e hipóteses amostrais conformando quatro grupos amostrais, sendo o primeiro grupo constituído por seis profissionais de enfermagem (de nível técnico e superior) de uma unidade de cuidados cirúrgicos (unidade aberta) e o segundo grupo por cinco profissionais de saúde (enfermeiro, médico, nutricionista, psicóloga, farmacêutica, assistente social) dessa unidade. O terceiro grupo foi formado por onze profissionais de enfermagem e de saúde (enfermeiros, técnicos de enfermagem, médicos, psicóloga, fonoaudióloga, assistente social) de uma unidade de cuidados intensivos neonatais (unidade fechada), e o quarto grupo amostral foi constituído por três diretores do hospital estudado (diretoria geral, de enfermagem e de apoio assistencial), que também são profissionais de enfermagem e de saúde (médico, enfermeira e farmacêutica). Por fim, o fenômeno evidenciado foi comparado e as hipóteses do estudo confirmadas, obtendo-se a saturação dos dados com a formação do quarto grupo amostral. A coleta dos dados ocorreu no período de março a julho de 2011, por meio de entrevista individual, semiestruturada. O procedimento de codificação sistemática dos dados através das etapas de codificação aberta, axial e seletiva permeou o processo analítico, o qual foi construído na perspectiva paradigmática, constituída por cinco componentes (contexto, causa, condição interveniente, estratégias e consequências) que explicam o fenômeno ou categoria central, formada por oito categorias e vinte e seis subcategorias. As categorias "Conhecendo a instituição" e "Significando a gestão" formam o contexto; as categorias "Percebendo os movimentos e ondulações das relações e interações humanas" e "Significando a saúde do profissional de enfermagem" são condições causais; as categorias "Deparando-se com a tecnologia e com o declínio do cuidado humano" e "Significando o viver em uma sociedade moderna/pós-moderna/globalizada" apontam as condições intervenientes; a categoria "Processando o cuidado "do nós" nas relações e interações humanas" representa as estratégias e a categoria "Identificando a circularidade processual de cuidar e ser cuidado" diz respeito a consequência do fenômeno ou categoria central. O fenômeno encontrado foi: "Acontecendo o cuidado "do nós" nos movimentos e ondulações dos processos interativos no ambiente hospitalar". Assim, sustenta-se a tese de que através das relações/interações/associações entre os seres humanos, os profissionais de enfermagem e de saúde constroem na sua prática de cuidar/cuidado um conjunto de significados, que se conformam numa estrutura de referência do processo de cuidado mutuamente coletivo, o cuidado "do nós", que acontece na circularidade dos processos de cuidar, ser cuidado e sentir-se cuidado, entendido como relacional e processual, animado por constantes movimentos e ondulações advindos dos processos interativos no ambiente hospitalar e fora dele, tendo forte relação com o viver em uma sociedade moderna/pós-moderna/globalizada. O cuidado "do nós" aponta-se como uma concepção de cuidado numa dimensão mais abrangente, processual, complexa e coletiva, importante para a saúde e o viver humano.<br>Abstract : Because nursing and health workers act in the field of human health, they relate and interact with multiple individuals, establishing care experiences in diverse conditions, integrating multidimensional and systemic care, which comes and goes in its procedural circularity, strengthening relationships and establishing a broad and complex care, the care "of us". The guiding question of this qualitative study is: how do nursing and health workers experience and signify relationships in the care "of us" process? The objectives were to understand how nursing and health workers experience and signify relationships in the care "of us" process and develop a theoretical-philosophical structure of the relationships in the care "of us" process. The complex thinking framework was the theoretical framework and grounded theory was the methodological framework. Twenty-five nursing and health workers from a university hospital located in the South of Brazil participated in this study. The study was conducted according to the principles of theoretical sampling with comparative analysis and sample hypotheses forming four sample groups. The first group was composed of six nursing workers (at technical and college levels) from a surgical care unit (open unit); the second group was composed of five health professionals (a nurse, physician, nutritionist, psychologist, pharmacist, and social worker) from the previous unit; the third group was composed of 11 nursing and health workers (nurses, nursing technicians, physicians, psychologist, a speech therapist, and a social worker) from a neonatal intensive care unit (closed unit); while the fourth group was composed of three directors from the studied hospital (general, nursing, and care support boards), who are also nursing and health workers (physician, nurse, and pharmacist). Finally, the phenomenon was compared and the study#s hypotheses were confirmed; data saturation was achieved with the fourth sample group. Data were collected from March to July, 2011 through semi-structured interviews, individually conducted. The procedure of systematic data encoding through open, axial and selective encoding, permeated the analytical process, which was constructed from the paradigmatic perspective, composed of five components (context, cause, intervenient condition, strategies and consequences) that explain the phenomenon or core category, formed by eight categories and 26 subcategories. The categories "Knowing the institution" and "Signifying management" form the context; the categories "Perceiving movements and undulations of human relations and interactions" and "Signifying the health of nursing professionals" are causal conditions; the categories "Facing technology and the decline of human care" and "Signifying the experience of living in a modern/post-modern/globalized society" are intervenient conditions; while the category "Processing the care "of us" in the human relations and interactions" represents the strategies and the category "Identifying the procedural circularity of providing care and being cared for" is related to the consequences of the phenomenon or core category. The phenomenon identified was: "The care "of us" takes place in the movements and undulations of interactive processes within the hospital environment." Therefore, we support the thesis that through relations/interactions/associations among human beings, nursing and health workers construct a set of meanings in their care practice, which forms a mutually collective reference structure of the healthcare process, the care "of us", which takes place in the circularity of care processes, being cared for and feeling cared for, understood as relational and procedural, encouraged by constant movements and undulations, arising from interactive processes in the hospital environment and outside of it, with a strong relation to living in a modern/post-modern/globalized society. The care "of us" is a conception of care in a broader, procedural, complex, and collective dimension, important for human health and life.
Descrição: Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2012.
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/100968
Data: 2012


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
314343.pdf 2.948Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar