Efeitos da aplicação de implantes de um análogo do LHRH associado à domperidona na maturação gonadal do robalo-flecha (Centropomus undecimalis) em cativeiro

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Efeitos da aplicação de implantes de um análogo do LHRH associado à domperidona na maturação gonadal do robalo-flecha (Centropomus undecimalis) em cativeiro

Mostrar registro completo

Título: Efeitos da aplicação de implantes de um análogo do LHRH associado à domperidona na maturação gonadal do robalo-flecha (Centropomus undecimalis) em cativeiro
Autor: Landuci, Felipe Schwahofer
Resumo: Para obtenção de larvas do robalo-flecha, C. undecimalis em laboratório, a maturação dos reprodutores é um processo fundamental. Desta forma pretende-se avaliar o efeito na gametogênese, de implantes Etileno Vinil Acetato, contendo um analogo do hormônio LHRH e um antagonista de dopamina (Domperidona). Foram utilizados 18 peixes marcados com microchip, mantidos em um tanque circular de 36 m³ com controle de temperatura e fotoperíodo em sistema de recirculação. Foram realizados dois tratamentos em duplicata: implantes contendo 100 µg de LHRH + 5 mg de DOM kg-1; implantes contendo 100 µg de LHRH kg-1 e tratamento controle com implante sem hormonio. A temperatura foi mantida em 27 ºC e após os implantes sofreu um acréscimo de 0,1 ºC a cada 24 h, até atingir 29 ºC. A salinidade foi mantida em 35#. Foram realizadas biopsias ovarianas em fêmeas e massagem abdominal em machos, no momento do implante e também após um período de vinte dias e cinqüenta dias. Em conjunto foram tomadas amostras de sangue para análise de eritrócitos e esteróides sexuais. Os resultados indicam que não há controle da dopamina no processo de maturação sexual. Para fêmeas o implante agiu como um acelerador da maturação, sem entanto agir como um iniciador da vitelogênese. Para machos não foram notadas melhorias nos aspectos volume de sêmen, motilidade do sêmen e tempo de motilidade do sêmen em funções dos tratamentos. Os valores plasmáticos do esteroide estradiol corroboram com a classificação sexual através da histologia. A liberação continua e prolongada por parte do implante EVAc não foi capaz de suprir o estimulo inicial necessário para a desova, demonstrando ser necessário, para este tipo de implante, doses maiores.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Aquicultura
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/100848
Data: 2012


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
305590.pdf 3.010Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar