A sobrevivência das imagens de Amazônia na literatura e no jornalismo de revista

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

A sobrevivência das imagens de Amazônia na literatura e no jornalismo de revista

Mostrar registro completo

Título: A sobrevivência das imagens de Amazônia na literatura e no jornalismo de revista
Autor: Silva Júnior, Carlos Borges da
Resumo: O trabalho analisa e confronta imagens de Amazônia apresentadas pelas revistas Manchete, edições de 1968 a 1989, Veja, de 1970 a 1999; e imagens de textos literários, encontradas nos romances À margem da história (1909), de Euclides da Cunha; A Selva (1930), de Ferreira de Castro; Contos Amazônicos (1893), de Inglês de Sousa e Cinzas do Norte (2005), de Milton Hatoum. Nota-se que as referências imagéticas produzidas pelo jornalismo muito têm a ver com as imagens de Amazônia já construídas na literatura. De acordo com o aporte teórico desta pesquisa, as imagens sobrevivem em outras imagens, em outras cronologias e no movimento de anacronia. A teoria da sobrevivência e/ou intermitência das imagens é fundamentada nas discussões de Georges Didi-Huberman e Walter Benjamin, filósofos que põem as imagens no centro da história. A dissertação aponta como as imagens sobrevivem e são acionadas intersectando o presente por meio das narrativas que o jornalismo constrói.<br>Abstract : This study examines and confronts Amazon images presented by Man-chete and Veja magazines, editions from 1968 to 1989; 1970 to 1999; and literary images from texts, found in the novels À margem da histó-ria (1909), by Euclides da Cunha; A Selva (1930), by Ferreira de Castro; Contos Amazônicos (1893), by Inglês de Sousa and Cinzas do Norte (2005), by Milton Hatoum. It's important to note that the reference im-agery produced by journalism has much to do with the Amazon image already built in the literature. In accordance with the theoretical appa-ratus of this study, the images survive on other images, survive in other chronologies and in the anachronism' movement. The theory of survival and / or intermittence's images is based on Georges Didi-Huberman and Walter Benjamin discussions, philosophers that put the images in the center of history. The dissertation shows how images survive and are trigger intersecting the present through the narratives that journalism builds.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Jornalismo, Florianópolis, 2012
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/100832
Data: 2012


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
312753.pdf 2.249Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar