Pessoa, jocosidade e moral a partir de uma família de santo de Almas e Angola

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Pessoa, jocosidade e moral a partir de uma família de santo de Almas e Angola

Mostrar registro completo

Título: Pessoa, jocosidade e moral a partir de uma família de santo de Almas e Angola
Autor: Oliveira, Bianca Ferreira
Resumo: Busco com este trabalho contribuir aos estudos sobre religiões afro-brasileiras tendo como foco as moralidades sexuais de um grupo de pessoas que frequentam um terreiro de Almas e Angola em Florianópolis. Concomitantemente fazer uma discussão em torno das noções e expressões de moralidades. Para tal discussão tomo como ponto de partida três eixos de análise, 1) a construção da pessoa e corpo, 2) as relações de parentesco na família de santo e 3) a jocosidade como forma de expressão das moralidades. Meu argumento central é de que as relações na família de santo são fundamentais para a formação da pessoa em termos morais, assim como os rituais de passagem que vislumbram a construção de corpos e pessoas. Trato das relações na família de santo, objetivando discutir as relações de parentesco no santo e suas dimensões morais presentes nas regras de condutas. Ou seja, com base nas permissões e proibições de relacionamentos tentar relacionar como essas questões podem servir para pensar sobre a moralidade no grupo. Para por fim pensar na jocosidade e na prática em si das brincadeiras como uma forma, não totalizadora, muito específica que pode ser pensada como um domínio relativamente autônomo, que se relaciona também com a moralidade.The aim of the present work is to contribute to the studies of Afro-Brazilian religions, exploring, as its main focus the sexual moralities of a group of people who attend a terreiro of Almas and Angola in Florianópolis, Santa Catarina. In order to do so, I propose a discussion about the notions and expressions of moralities having as a starting point three analytical axes: 1) the construction of personhood and body; 2) the relations of kinship in the santo family; 3) the jocularity as a form of morality expression. The central argument is that the relationships within the santo family and the rites of passage that envision the construction of people and bodies are fundamental for the formation of the person in moral terms. The relationships within the santo family and their rules of conduct are explored as a way to discuss kinship relations and their moral dimensions. In other words, the idea is to understand morality within the group through the understanding of what is prohibit and what is allowed regarding the relationships with the santo family. Finally, I would like to propose an approach to jocosity, and the "joking" practice itself, as a specific (but not totalizing) domain which is relatively autonomous. Such a domain is also related to morality.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social.
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/100820
Data: 2012


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
309678.pdf 774.2Kb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar