Papel do receptor B2 para as cininas na neuroinflamação induzida pelo peptídeo beta-amilóide

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Papel do receptor B2 para as cininas na neuroinflamação induzida pelo peptídeo beta-amilóide

Mostrar registro completo

Título: Papel do receptor B2 para as cininas na neuroinflamação induzida pelo peptídeo beta-amilóide
Autor: Bicca, Maíra Assunção
Resumo: O objetivo do presente estudo foi investigar o papel do receptor B2 para as cininas na neuroinflamação induzida pelo peptídeo A?1-40 em camundongos. Há indícios de que o peptídeo A? tem um papel central na doença de Alzheimer e, de relevância para este trabalho, estudos recentes sugeriram o envolvimento do sistema calicreína-cininas na patofisiologia da doença em humanos, bem como sua contribuição em modelos experimentais desta doença. Para a realização dos experimentos, os animais foram pré-tratados com o antagonista seletivo do receptor B2, o HOE 140 (50 ?mol/sítio/ i.c.v.), 2 horas antes da injeção i.c.v do peptídeo A?1-40 (400 ?mol/sítio). Após 14 dias, os animais foram submetidos aos testes comportamentais e no dia seguinte (dia 15), os cérebros foram removidos para a realização da técnica de western blot. Ainda, o mesmo protocolo de tratamento foi seguido para a realização de coletas em tempos específicos (6h, 24h ou 8 dias) para a realização das análises de imunoistoquímica, nos tempos de expressão máximo da cada proteína. O pré-tratamento dos animais com HOE 140 preveniu o prejuízo cognitivo e o dano sinápico induzido pelo peptídeo A?1-40, avaliados através do teste de reconhecimento de objetos e pela expressão das proteínas sinápticas sinaptofisina e PSD-95, respectivamente. Além disso, o peptídeo A?1-40 induziu aumento na expressão do receptor B2 após 15 dias no hipocampo dos animais, e o bloqueio deste receptor com o HOE 140 preveniu esta alteração, sugerindo uma possível auto-regulação do receptor B2 pelo seu antagonista. Ainda, o processo inflamatório induzido pelo peptídeo A?1-40, evidenciado através do aumento da ativação microglial e do aumento na expressão das enzimas COX-2, iNOS e nNOS, foi prevenido pelo pré-tratamento com o HOE 140. Estes efeitos tóxicos iniciados pela administração de A?1-40 parecem ser mediados pela ativação de PKC (isoformas ? e ?) e, por conseguinte, das MAPKs p-38 e JNK, e dos fatores de transcrição NF?B e c-jun. Estes eventos parecem ser modulados pela ativação do receptor B2, uma vez que, o bloqueio deste receptor com o HOE 140 preveniu todas estas alterações induzidas pelo peptídeo A?1-40. Estes resultados, analisados em conjunto, fornecem evidências de que a toxicidade induzida por A?1-40 parece ser mediada pela ativação do receptor B2 e que o bloqueio deste receptor e das vias de sinalização por ele ativadas podem ser novos alvos para o tratamento do processo inflamatório característico na progressão da doença de Alzheimer.The aim of this study was to investigate the role of the kinin B2 receptor in the A?-induced neuroinflammation in mice. There are recent evidences showing that the A? peptide has a central role in Alzheimer's disease. Relevantly, recent studies have suggested the involvement of the kallikrein-kinin system in the pathophysiology of Alzheimer's disease in both humans and experimental models. In this study, experimental procedures were carried out using Swiss mice pretreated with the selective B2 receptor antagonist, HOE 140 (50 ?mol/site, i.c.v.), given two hours prior the i.c.v. injection of A?1-40 peptide (400 ?mol/site). After 14 days, the animals were subjected to behavioral tests, and on day 15 the brains were removed to perform Western blot analysis. In addition, the same treatment protocol was used to carry out tissue collections, at specific time points (6h, 24h or 8 days), in order to perform immunohistochemical analysis. These time point were chosen based on the maximum expression level of each protein. The pretreatment of animals with HOE 140 prevented the cognitive impairment and synaptic injury induced by A?1-40 peptide, assessed using object recognition task and through evaluation of the expression of synaptic proteins, (synaptophysin and PSD-95), respectively. Furthermore, A?1-40 peptide increased B2 receptor expression, in the mice hippocampus after 15 days, and the pharmacological blockage of this receptor (with HOE 140) prevented this alteration, suggesting a possible auto-regulation mechanism for B2 receptor expression. Also, the A?1-40-induced inflammatory process was evidenced by increased microglial activation and increased expression of COX-2, iNOS and nNOS. All these alterations were prevented by the pretreatment with HOE 140. The toxic effects induced by A?1-40 administration seems to be mediated by activation of PKC (? and ? isoforms), which leads to the activation of p-38 MAPKs and JNK, and transcription factors NF?B and c-Jun. These events seems to be modulated by activation of B2 receptor, since blocking this receptor with HOE 140 prevented all these changes. These results, taken together, provide evidence that the A?-induced toxicity might be mediated by B2 receptor activation. Thus, the blockage of B2 receptor, and signaling pathways activated by it, might constitute new attractive targets for the treatment of the inflammation associated with of Alzheimer's disease progression.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Farmacologia.
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/100768
Data: 2012


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
307869.pdf 2.806Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar