Diáspora como movimento social: políticas de combate do racismo numa perspectiva transnacional

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Diáspora como movimento social: políticas de combate do racismo numa perspectiva transnacional

Mostrar registro completo

Título: Diáspora como movimento social: políticas de combate do racismo numa perspectiva transnacional
Autor: Reis, Marilise Luísa Martins dos
Resumo: A América Latina e o Caribe apresentam uma multiplicidade de povos afrodescendentes em seu território, com importantes minorias negras. Na última década, muitas das redes de organizações políticas negras desses espaços têm dado indícios de que está emergindo um novo tipo de Movimento Negro, menos fundamentado em discursos e ações baseados em estruturas identitárias fixas, rígidas e territorializadas, paulatinamente transitando para modelos discursivos e de ação política baseados em estruturas de identificações mais múltiplas e desterritorializadas. Partindo do pressuposto de que os estudos pós-coloniais e culturais apresentam uma nova dinâmica para empreendermos estudos alternativos sobre questões relativas às atuais lutas de combate do racismo, uma estrutura de pensamento não moderno que favorece e estimula a percepção anti-hierárquica da história sociocultural, esta tese buscou compreender as políticas de combate ao racismo numa perspectiva transnacional e como resultado da diáspora atuando como movimento social, no contexto do "Atlântico Negro". O objetivo geral foi o de apresentar a tese de que as políticas de combate ao racismo podem ser compreendidas numa dinâmica política transnacional, opondo-se a visão que ainda concebe essas políticas, que cada vez mais se espalham ao redor do mundo, como nada mais que meras cópias de uma doxa racial estrangeira, ou melhor, demandas emergentes de uma doxa racial territorialmente localizada, mais especificamente, norte-americana, que nada teria a ver com as populações afrodescendentes da América Latina e do Caribe. Assim, tomando por base a atuação da Red de Mujeres Afrolatinoamericanas, Afrocaribeñas y de la Diaspora (RMAAD), as referências teórico-metodológicas dos estudos pós-coloniais e culturais, assim como a teoria das redes de movimentos sociais, demonstramos como vem se desenvolvendo, nos movimentos negros da América Latina e do Caribe, um discurso e uma estética caracteristicamente descolonizadora, transcultural, global e diaspórica que, por sua vez, confere ao movimento negro uma configuração transnacional que extrapola os referenciais até então adotados para a análise dessas questões, que priorizam perspectivas essencialistas e relativizadoras. Propusemos também uma abordagem alternativa do tema que levasse a pensar as políticas de combate ao racismo não como medidas que se contrapõem aos princípios universalistas, mas como mecanismos que, na sua especificidade, contribuem para o aprofundamento e consolidação da democracia. A ideia aqui é a de conceber a ação política contemporânea dos movimentos negros associada à noção de diáspora aberta, à produção da diferença criativa, naquele espaço imaginado denominado por Paul Gilroy (2001) como "Black Atlantic".Latin America and the Caribbean present a multiplicity of people African descent in its territory, with significant black minorities. In the last decade, many networks of black political organizations such spaces have provided some evidence that is emerging a new kind of Black Movement, less based on speeches and actions based in identity structures fixed, rigid and territorialized, gradually transitioning to the narrative and political action based in multiple identifications and dispossessed. Assuming that the post-colonial and cultural studies present a new dynamics to undertake alternative studies on issues related to current struggles against racism, a structure non-modern thought that favors and stimulates the perception of anti-hierarchical sociocultural history, this thesis aims to understand the policies to combat racism in a transnational perspective and as a result of the diaspora acting as a social movement, as the context of taking action the "Black Atlantic". The overall objective of this research was to present the thesis that policies to combat racism can be understood in a dynamic transnational politics, opposing the view that these policies still sees, which increasingly are spread around the world, as nothing more than mere copies of a foreign racial doxa, or rather demands arising from a racial doxa territorially located, more specifically, North American, which has nothing to do with the people of African descent in Latin America and the Caribbean. Based on the performance of the Red de Mujeres Afrolatinoamericanas, Afrocaribeñas y de la Diaspora (RMAAD), according to the theoretical and methodological references of postcolonial and cultural studies, as well as theory the networks of social movements, as demonstrated has been developed in black movements in Latin America and the Caribbean, a speech and an aesthetic characteristic decolonizing, transcultural, diasporic and global, which in turn gives to the black movements a transnational configuration extrapolating the reference, previously adopted for the analysis of these issues with focus essentialist and relativity perspectives. We also proposed an alternative approach that takes the theme to think about policies to combat racism, not as measures that are opposed to universal principles, but as mechanisms which, in its specificity, contribute to the deepening and consolidation of democracy. The idea here is to conceive the political action of the contemporary black movements associated with the open notion of diaspora, as to production of creative differences, in the imagined space by Paul Gilroy (2001) that called as "Black Atlantic".
Descrição: Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/100761
Data: 2012


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
308891.pdf 3.365Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar