Variabilidade pluviométrica na Bacia Rio do Peixe - Santa Catarina

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Variabilidade pluviométrica na Bacia Rio do Peixe - Santa Catarina

Mostrar registro completo

Título: Variabilidade pluviométrica na Bacia Rio do Peixe - Santa Catarina
Autor: Spinelli, Kátia
Resumo: A Bacia do Rio do Peixe se situa na Mesorregião Oeste de Santa Catarina uma das mais afetas por inundação e estiagens. Embora a região Sul do Brasil tenha uma precipitação bem distribuída durante o ano, percebe-se que ocorrem períodos de maior e menor acúmulo de precipitação na bacia Rio do Peixe. Desta forma, o objetivo dessa pesquisa é analisar a variabilidade temporal e espacial da precipitação pluviométrica na bacia hidrográfica mencionada, no período de 1947 a 2009, a fim de identificar períodos menos e mais chuvosos, assim como os fenômenos naturais que favorecem essa variabilidade. Para este estudo foram utilizadas técnicas estatísticas descritivas (como distribuição de frequência por quantis) e analise de variância (ANOVA). Os resultados mostraram que espacialmente não há diferença estatística da precipitação entre os municípios. Já temporalmente foi encontrada variabilidade na precipitação mensal, sazonal, anual e interdecadal. A estação do ano mais chuvosa na bacia é a primavera com média de 475 mm, e a estação menos chuvosa é o inverno com 347 mm. A precipitação média anual foi de 1624 mm e os anos muito pouco chuvosos registraram uma precipitação abaixo de 1324 mm e os muito chuvosos registraram precipitação acima de 1936 mm. A variabilidade anual e sazonal teve relação maior com as fases da Oscilação Decadal do Pacífico (ODP). Os fenômenos de El Niño e La Niña influenciaram de forma significativa na ocorrência de anos poucos chuvosos e chuvosos, já nos extremos, anuais, muito pouco chuvosos e muito chuvosos, houve menor relação. A primavera é a estação mais influenciada pelas condições de tempo que os fenômenos El Niño e La Niña proporcionam. A análise da circulação da atmosfera também é importante para entender os extremos mensais e a ocorrência de inundações e estiagens na bacia hidrográfica. Sistemas convectivos atuaram muitas vezes em conjunto e favoreceram meses muito chuvosos e inundações. Foi comum a ocorrência de frentes, cavados, vórtices ciclônicos, complexos convectivos de mesoescala, correntes de jatos em baixos e altos níveis e aglomerados convectivos. Já os meses muito pouco chuvosos e as estiagens foram resultado do rápido deslocamento de sistemas convectivos e bloqueios atmosféricos.<br>Abstract : The Basin of Rio do Peixe Greater Region is located in western Santa Catarina one of the most affected by flooding and droughts although the southern region of Brazil has a well distributed rainfall during the year, It is realized that there are periods of greater and lesser accumulation of precipitation in the basin of Rio do Peixe. Thus, the objective of this research is to analyze the temporal and spatial variability of rainfall in the catchment area mentioned, through the period from 1947 to 2009, identifying more and less rainy periods, as well as natural phenomena that favor this variability. It was used as instruments such as the techniques quantile statistics and analysis of variance (ANOVA). The results showed that there is spatially statistical difference in precipitation between the municipalities. Already temporal variability was found in precipitation, seasonal, annual and interdecadal. The rainiest season is spring in the basin with an average of 475 mm, and the least rainy season is the winter of 347 mm. The average annual rainfall was 1624 mm, and the years very little rainfall recorded a rainfall below 1324 mm and very rainy recorded rainfall above 1936 mm. The annual and seasonal variability was higher compared with the phases of the Pacific Decadal Oscillation (ODP). The phenomena of El Niño and La Niña influence significantly the occurrence of rainy, rainy few years, since the extremes, annual, little rainy and wet, showed smaller. The spring season is more influenced by weather conditions that El Niño and La Niña provide. The analysis of the circulation of the atmosphere is also important to understand the extreme monthly and the occurrence of floods and droughts in the basin. Convective systems often worked together and promoted very rainy months and floods. It was a common ccurrence of fronts, troughs, cyclonic vortices, mesoscale convective complexes, jet streams at low and high levels and convective clusters. Already the little rainy months and droughts were the result of the rapid displacement of convective systems and air locks.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Geografia, Florianópolis, 2012
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/100735
Data: 2012


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
313491.pdf 2.625Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar