Características clínicas dos pacientes com hepatite C e líquen plano bucal do Ambulatório de Hepatologia do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Características clínicas dos pacientes com hepatite C e líquen plano bucal do Ambulatório de Hepatologia do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina

Mostrar registro completo

Título: Características clínicas dos pacientes com hepatite C e líquen plano bucal do Ambulatório de Hepatologia do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina
Autor: Martins, Gonçalo Junior Pereira
Resumo: A relação entre o Líquen Plano Bucal (LPB) e o vírus da Hepatite C (VHC) não está totalmente elucidado na literatura. Paira a dúvida se o LPB seria uma manifestação extra-hepática do VHC. Esta pesquisa teve por objetivo estudar como as condições clínicas dos pacientes com Hepatite C afetam na apresentação do LPB. A pesquisa foi realizada no Ambulatório de Hepatites Virais do Serviço de Gastroenterologia e Endoscopia Digestiva do Hospital Universitário/Universidade Federal de Santa Catarina. Um cirurgião-dentista, previamente treinado, avaliou a cavidade bucal de pacientes infectados pelo VHC, atendidos no referido serviço, no período de janeiro a outubro de 2011. Imediatamente após a consulta médica de rotina, os pacientes tiveram sua cavidade oral examinada, com o auxílio de espátula de madeira e iluminação artificial. Os dados foram registrados em ficha clínica própria, bem como as informações de interesse contidas nos prontuários. Dos 186 pacientes avaliados, 15 apresentaram LPB (8,06%). A amostra ficou dividida em dois grupos: G1 (COM LPB) (n=15) e G2 (SEM LPB) (n=171). Foram características da amostra: 53,76% eram do gênero masculino; 53,15 anos foi a idade média; 46,77% afirmaram que não tinham histórico de tabagismo ou alcoolismo. No G1, 72,73% dos pacientes apresentavam genótipo 1 do VHC; 9,9% o 2 e 18,18% o 3; no G2, 52,58% apresentavam genótipo 1, nenhum o 2 e 46,39% o 3. Quanto aos indicadores da condição de saúde, a Alanina Aminotransferase estava alterada em 53,33% dos casos do G1 e em 52,10% do G2; a cirrose hepática estava presente em 40,67% dos pacientes do G1 e em 29,42% do G2. O tratamento contra o VHC foi ou estava sendo realizado em 66,66% dos pacientes do G1 e em 29,24% do G2. No G1, o LPB do tipo reticular foi encontrado em 66,66% da amostra e do tipo ulcerado em 33,33 %. A mucosa jugal foi o sítio mais afetado, seguido da língua, mucosa labial e mucosa de revestimento alveolar. Piores condições clínicas, a necessidade de esquemas de tratamento mais complexos para o VHC e a presença de comorbidades parece desencadear formas mais exacerbadas do LPB.<br>Abstract : The relationship between Oral Lichen Planus (OLP) and hepatitis C virus (HCV) not been clearly elucidated in the literature. Hover doubt if the OLP is an extra hepatic manifestation of HCV. This research aimed to study how the clinical conditions of patients infected by HCV affect the presentation of OLP. This research was done in the Hepatology Clinic of the University Hospital/Federal University of Santa Catarina State. A dentist, previously trained, evaluated the oral cavity of patients infected with HCV seen at aforementioned service, in the period from January to October 2011. Immediately after the routine medical examination, the patients had their oral cavity examined with the aid of wooden spatulas and artificial lighting. Data were recorded in own clinical record, as well as the information of interest contained in the patient file. Of the 186 patients evaluated, 15 had OLP (8.06%). The sample has been divided into two groups: G1 (with OLP) (n = 15) and G2 (without OLP) (n = 171). Sample characteristics were: 53.76% were male, 53.15 years was the average age and 46.77% said didn't have any history of smoking or alcoholism. In G1, 72.73% of patients had genotype 1 HCV; 9.9% had genotype 2 and 18.18% had genotype 3. In G2, 52.58% of patients had genotype 1; none were type 2 and 46.39% had genotype 3. Against those benchmarks of health status, Alanina Aminotransferase was altered in 53.33% of cases of G1 and 52.10% of G2; cirrhosis was present in 40.67% of the patients in G1 and 29.42% of G2. The treatment for HCV has been or was being carried out in 66.66% of the patients in G1 and 29.24% of the patients in G2. In G1, OLP reticular type was found in 66,66% of the sample and OLP ulcerated in 33.33% of cases. The buccal mucosa was the most commonly affected site, followed by the tongue, labial and alveolar mucosa. Bad health status caused by infection, most complex treatment for HCV needed, and the presence of co-morbidities appears to trigger exacerbated forms of OLP.
Descrição: Disertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Odontologia, Florianópolis, 2012
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/100688
Data: 2012


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
313718.pdf 1.349Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar