Pinturas que fazem história: arte, transformações urbanas e memórias da Florianópolis na década de 1970 analisadas através de telas de Martinho de Haro

Repositório institucional da UFSC

A- A A+

Pinturas que fazem história: arte, transformações urbanas e memórias da Florianópolis na década de 1970 analisadas através de telas de Martinho de Haro

Mostrar registro completo

Título: Pinturas que fazem história: arte, transformações urbanas e memórias da Florianópolis na década de 1970 analisadas através de telas de Martinho de Haro
Autor: Kammers, Elizabeth Ghedin
Resumo: Tendo como ponto de partida o interesse em imagens artísticas que retratam a cidade de Florianópolis esta dissertação se voltou para o estudo e a problematização de algumas telas do artista Martinho de Haro. Esses quadros foram selecionados por apresentarem uma paisagem da cidade "antiga" com a presença de edifícios modernos, sendo que esta característica começou a aparecer nas pinturas do artista a partir da década de 1970. Estes "arranha-céus", surgindo em pinturas conhecidas por sempre retratarem e valorizarem uma paisagem tradicional, vão de encontro com a proposta pictórica de Martinho de Haro de regastar a memória da cidade que passava por importantes transformações urbanas. A metodologia partiu da análise das imagens e da pesquisa em periódicos, quando percebemos o impacto da intensa metamorfose urbana e seus efeitos que foram, entre outros, o início de um processo de patrimonialização que pretendeu preservar aspectos visuais da Florianópolis antiga. A dissertação aborda também temas relacionados à vida de Martinho de Haro, ao mercado de artes da década de 1970, à urbanização da capital de Santa Catarina naquela década, sempre referenciado com a problematização das obras de arte. Finalizando a pesquisa entramos na questão da patrimonialização e da memória do artista em conjunção com uma memória coletiva que envolvia o espaço da cidade.Taking as its starting point the interest in artistic images that depict the city of Florianópolis, this dissertation turned to the study and questioning of some canvas of the artist Martinho de Haro. These paintings were selected because portray an "old" city landscape with the presence of modern buildings, and this feature began to appear in the artist's paintings from the 1970s. These "skyscrapers", appearing in paintings known by always portray and value a traditional landscape, go against Martinho de Haro's pictorial proposition of rescueing the memory of a city that was undergoing major urban transformation. The methodology was based on the analysis of images and journal researches, when we realize the impact of intense urban transformation and its effects that were, among others, the beginning of a patrimonialization process that intended to preserve the visual aspects of an "old" Florianópolis. The dissertation also addresses issues related to the life of Martinho de Haro, the art market of the 1970s, the urbanization Santa Catarina's capital in that decade, always referenced with the problematization of his works of art. Finishing the search, we bring up the question of patrimonialization and the artist's memory in conjunction with a collective memory that involved the city space.
Descrição: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História
URI: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/100624
Data: 2012


Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização
309599.pdf 5.150Mb PDF Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro completo

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta

Estatística

Compartilhar